São Leopoldo autoriza reabertura gradual do comércio e cria gatilho hospitalar – Especial Coronavírus- Blog Giga Medical Leave a comment

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares




Prefeito Ary Vanazzi flexibiliza restrições em São Leopoldo

Foto: Digue Cardoso/Comunicação Semae


Às vésperas do vencimento do decreto estadual que estabelece medidas de contenção e combate à pandemia de Covid-19, o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, publicou, na noite de ontem, o Decreto Municipal 9.540, que estabelece a abertura gradual e controlada dos estabelecimentos comerciais no Município a partir desta quarta-feira (29). O texto reforça as restrições estipuladas no transporte coletivo municipal e determina o uso obrigatório de máscaras para toda a população a partir de quinta-feira (30). As aulas seguem suspensas até o dia 30 de maio.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Neste momento, será liberado apenas o pequeno comércio, formado por Microempreendedores Individuais (MEIs) sediados em lojas com até 50 metros quadrados de área de atendimento. Esses estabelecimentos poderão atender, no máximo, dois clientes por vez, com uso obrigatório de máscara pelos funcionários e pelos consumidores, respeitando as medidas de higienização.

Gatilho hospitalar

A flexibilização no Município conta com um gatilho de segurança. Caso a lotação dos leitos da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para Covid-19 chegar a 70% de ocupação, as restrições serão retomadas. Atualmente o Hospital Centenário possui 40 leitos, destes 30 são leitos clínicos e 10 são de UTI, que possuem respiradores. “Criamos esse gatilho para que não tenhamos nenhum problema mais grave”, diz o prefeito.

Viabilidade

Vanazzi explica que as determinações estão diretamente relacionadas aos números da pandemia em São Leopoldo. “Estamos acompanhando a pandemia na cidade com base na estruturação técnica, na nossa capacidade de atendimento à população. Temos uma rede preparada, temos o Monte Alverne, que servirá de anexo ao Hospital Centenário. Dentro dessa estrutura que temos hoje, já podemos começar a mexer no nosso decreto”, afirma.

Abertura gradual do comércio leopoldense

A partir de 2 de maio, podem voltar a operar os estabelecimentos classificados como MEI e microempresa, independente do tamanho da área de atendimento, devendo atender, no máximo, um cliente por vez, a cada 25 metros quadrados de área de atendimento. No dia 7, os demais empreendimentos comerciais, de qualquer tamanho da área de atendimento podem reabrir, atendendo, no máximo, um cliente por vez a cada 25 metros quadrados. Já no dia 15, estará liberado o funcionamento das academias de ginástica e centros de treinamento, assim como o funcionamento de bares, restaurantes e lancherias, o comércio de refeições e similares no próprio local, devendo manter as medidas de higienização previstas no artigo quarto do Decreto 9.482 de 20 de março.

Shoppings fechados

O novo decreto estabelece a reabertura dos pequenos comércios, exceto aqueles localizados em shoppings centers. Conforme o prefeito, a medida se estende também para as galerias e centros comerciais. “No shopping, somente podem abrir farmácias, lotéricas, o que for essencial, conforme os decretos anteriores. Se abrirmos, o shopping vai lotar. O objetivo é dar uma nova chance para os pequenos empreendedores e empresas familiares”, explica. Para a realização de cultos, segue valendo a regra do decreto anterior, publicado pelo Estado, que determina o limite de 30 pessoas com distância de dois metros entre si. Contudo, a viabilidade das medidas estipuladas pela prefeitura neste decreto ficam sujeitas a possíveis alterações previstas pelo novo decreto estadual que deve ser publicado amanhã, data em que expira o texto em vigor. As prefeituras de Sapucaia do Sul e Esteio também devem publicar decretos com alterações em conformidade com o governo do Estado nos próximos dias.

Máscaras obrigatórias a partir de amanhã

A partir de amanhã, o uso de máscaras nas ruas de São Leopoldo será obrigatório. Conforme o novo decreto, as máscaras podem ter fabricação industrializada ou caseira. Conforme o prefeito, haverá fiscalização pelas ruas. “Em princípio, ocorrerá uma orientação para quem não estiver usando. Se tiver que tomar uma medida mais dura, nós vamos tomar”, destaca. O prefeito destaca que, entre hoje e amanhã, devem ser publicados dois editais para a aquisição de máscaras de proteção, produzidas por leopoldenses autônomos, com o objetivo de doá-las a pessoas em situação de vulnerabilidade social. “Vamos estabelecer um valor de mercado, para poder ter uma regra para que não seja aplicado um valor superior ao de mercado. Com isso, valorizamos também o comércio local”, afirma Vanazzi.

Gostou desta matéria? Compartilhe!



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.jornalvs.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close