Uncategorized

Máscara de papel distribuída em São Vicente, SP, é medida paliativa de proteção, dizem especialistas | Santos e Região- Blog Giga Medical

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Uma ação voltada à conscientização da importância do uso de máscaras contra a disseminação do novo coronavírus em São Vicente, no litoral de São Paulo, chamou a atenção de especialistas. Desde a última sexta-feira (1º), a prefeitura passou a distribuir máscaras descartáveis feitas de papel cartão plastificado.

  • Uso de máscaras se torna obrigatório em algumas cidades da Baixada Santista; veja as regras

A máscara feita de papel foi apresentada por meio de uma transmissão ao vivo nas redes sociais do prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa (MDB), na última quarta-feira (29), e passou a ser distribuída à população pelas equipes da administração. Segundo o infectologista Ricardo Hayden, não há histórico cientifico do uso do equipamento feito com esse tipo de material.

De acordo com Hayden, o material utilizado para a confecção da máscara não possui característica filtrante e impede que o equipamento se molde ao rosto do usuário. “Pelo que foi mostrado, a máscara não se adapta ao rosto, vedando desde a parte de cima do nariz até embaixo do queixo, como é o recomendado”.

O infectologista aponta que não há precedentes científicos para o uso de papel para a produção de máscaras descartáveis. “É evidente que o material barra tudo aquilo que entra em contato direto com a máscara, mas por não ter filtragem, como as máscaras convencionais, permite que o ar entre pelas laterais”.

“Vejo esse equipamento com olhar de preocupação, porque não tem histórico ou material de estudo. É preciso que a eficácia dessas máscaras seja analisada e testada por laboratórios de referência, mas com certeza é uma máscara diferente do que é usualmente utilizado”, aponta.

Para o médico infectologista Evaldo Stanislau, a máscara de papel pode ser usada como uma medida paliativa de proteção ao vírus e no combate ao contágio. “As máscaras que não são profissionais ou utilizadas fora do âmbito da saúde são precárias. Mas, entre ficar sem proteção alguma e usar uma máscara de papel, é melhor usar a máscara até que se consiga um equipamento mais consistente, como as de pano. É razoável, não é ideal, mas é um ‘quebra-galho'”.

Segundo o especialista, o uso de máscaras pela população consiste em uma barreira física voltada à diminuição da possibilidade de transmissão do vírus. “As máscaras protegem mais quem está ao redor do que quem está usando propriamente, diminui essa possibilidade de contágio. Mas, independentemente do material, as máscaras que não são profissionais têm as mesmas limitações”.

A Prefeitura de São Vicente informou que foram confeccionadas 100 mil máscaras. O material foi comprado com recursos próprios, ao custo de R$ 35 mil (R$ 0,35 cada unidade).

A prefeitura explica que as máscaras são descartáveis e servirão para casos em que o cidadão tenha de utilizar a proteção convencional e não a tenha de imediato. O material é confeccionado em papel cartão plastificado para uso provisório e não será usado para fins hospitalares.

De acordo com a prefeitura, desde a última sexta-feira (1º), o município iniciou a entrega das máscaras. Elas não substituem as convencionais, mas serão fundamentais no processo de massificação da importância do uso da proteção facial.

Após o uso da máscara descartável, a recomendação é para que ela seja descartada diretamente na coleta comum (lixo de casa), e assim irá para o aterro sanitário. A mesma não deve ser jogada em vias públicas, pois pode ser foco de contaminação da Covid-19.

A partir do dia 10 de maio, conforme o Decreto 5.232-A, publicado em 27 de abril, o uso de máscara será obrigatório por todos os munícipes. A administração municipal disse que intensificará as ações de fiscalização do cumprimento destas normas e, em caso de descumprimento, vai aplicar as sanções e penalidades previstas.

Erros e acertos no uso da máscara de proteção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1Erros e acertos no uso da máscara de proteção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Erros e acertos no uso da máscara de proteção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte g1.globo.com

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *