Uncategorized

Há (cada vez) mais oferta de máscaras sociais. Como escolher?- Blog Giga Medical

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Há cada vez mais oferta de máscaras sociais, sejam reutilizáveis ou de utilização única, mas a verdade é que há diferenças entre elas às quais deve estar atento. A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) sublinha que é essencial assegurar que têm pelo menos 70% de capacidade de filtração.  

“A oferta de máscaras sociais (produtos têxteis reutilizáveis ou de uso único) multiplica-se mas há que ter alguns cuidados na hora de adquirir este produto, já que as características, a composição e, sobretudo, a segurança podem diferir muito entre modelos. Deve, por isso, garantir que compra produtos certificados. Assegurarem, no mínimo, 70% de filtração é um requisito obrigatório“, aponta a DECO, em comunicado. 

Além disso, mesmo as máscaras reutilizáveis não devem ser “usadas de forma contínua por mais de quatro horas ou a partir do momento em que fiquem húmidas“, esclarece a associação. E mais: “Se, por exemplo, se deslocar para o trabalho de transportes públicos, terá de usar duas máscaras: uma para a ida e outra para a volta“.

Conselhos da DECO: 

  • Máscara certificada – “Antes de comprar uma máscara social, confirme se tem o selo CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias do Têxtil e do Vestuário), a entidade autorizada pela Direção-Geral da Saúde a certificar este tipo de máscaras, e se está acompanhada de um folheto informativo. (…) Somente as máscaras certificadas devem ser utilizadas. Além da eficácia não comprovada, as máscaras caseiras apresentam, muitas vezes, problemas ao nível do design, não se adaptando ao rosto dos utilizadores, e da respirabilidade.”

  • Utilização correta  “Para que a sua função seja cumprida, é fundamental que manuseie e utilize a máscara corretamente. Esta deve cobrir por completo o nariz e o queixo. Antes e depois de a pôr, deve lavar as mãos com água e sabão ou higienizálas com um gel à base de álcool. Quando remover a máscara, faça-o por detrás, evitando tocar na parte da frente. O risco de transmissão é maior se a máscara for retirada de modo inapropriado ou se uma pessoa saudável tocar na cara durante a utilização.”

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download
Google Play Download



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.noticiasaominuto.com

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *