Uncategorized

Vereadores de Juiz de Fora relatam falta de EPIs para profissionais que trabalham nas ambulâncias | Zona da Mata- Blog Giga Medical

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Vereadores de Juiz de Fora visitaram na manhã desta quinta-feira (14), a Regional Leste e o Serviço de Transporte Inter-hospitalar (STIH) e constaram falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados para profissionais que trabalham nas ambulâncias.

Segundo o grupo, os funcionários estão utilizando sacos de lixo para evitar a contaminação pelo coronavírus. Durante as visitas, também foi relatada falta de materiais de higiene, como álcool em gel e sabonete. Sobre o assunto, o G1 entrou em contato com a Prefeitura de Juiz de Fora para se gostaria de posicionar sobre o assunto e até a última atualização desta reportagem ainda não obteve retorno.

A reportagem conversou com o vereador e presidente da Comissão de Saúde Pública e Bem-Estar Social da Câmara Municipal, Adriano Miranda (PRTB), que a visita ocorreu na Regional Leste, junto com os vereadores Luís Otávio Coelho, Pardal (PSL), e Júlio Obama (Podemos).

Vereadores de Juiz de Fora no Serviço de Transporte Inter Hospitalar — Foto: Câmara de Juiz de Fora/Divulgação

De acordo com ele, no local foi identificada a falta de materiais de higiene no banheiro que fica na recepção e que é frequentado por pacientes e acompanhantes. “O banheiro fica trancado com cadeado, você tem que pegar a chave na recepção, e quando abri vi que não tinha papel e sabão. É muito difícil, são coisas básicas. Era para a gente já estar em outro nível de discussão nessa pandemia”, comentou Adriano, que acrescentando que não havia álcool em gel na unidade.

Na Regional Leste, o grupo de vereadores recebeu uma denúncia anônima de que profissionais do Serviço de Transporte Inter-hospitalar (STIH) estavam trabalhando sem equipamento de proteção adequado. No STIH, os funcionários que trabalham no serviço de remoção e transporte dentro das ambulâncias relataram que estão utilizando sacos de lixo para proteger partes do corpo que ficam expostas.

“Eles não têm um EPI adequado, específico para o transporte, que tem que ser um macacão. Eles têm avental disponível, mas esse avental só vai até a altura do joelho e faz com que partes do corpo fiquem em contato com os equipamentos da ambulância. Para evitar esse contato, eles estão usando sacos de lixo”, relatou Miranda.

O vereador explicou que relatou a situação ao secretário Municipal de Saúde, Rodrigo Almeida, e pediu para que as medidas necessárias sejam feitas o mais rápido possível.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte g1.globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *