Uncategorized

VÍDEO: homem mostra arma, bíblia e Constituição e se recusa a pôr máscara para entrar em mercado no DF | Distrito Federal- Blog Giga Medical

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Após se recusar a usar uma máscara de proteção para entrar em um mercado, um homem agrediu e ameaçou um funcionário do estabelecimento, em Santa Maria, no Distrito Federal. Segundo a vítima, o cliente mostrou uma arma, uma bíblia e a Constituição Federal. Parte da confusão foi filmada por testemunhas (veja vídeo acima).

O caso ocorreu no domingo (17) e o funcionário do mercado registrou ocorrência policial por injúria e ameaça. Até a publicação desta reportagem, o homem não havia sido identificado. O caso está sendo investigado pela 31ª Delegacia de Polícia, em Santa Maria.

Desde o dia 30 de abril, o uso de máscaras faciais é obrigatório em ruas e locais públicos da capital, por conta da pandemia do novo coronavírus. Segundo o funcionário do mercado, o homem se recusou a cumprir a ordem.

Homem se recusa a pôr máscara para entrar em mercado no DF — Foto: Reprodução

As imagens gravadas por testemunhas mostram o fim da discussão, pouco antes de o homem deixar o estabelecimento. No vídeo, o cliente xinga um funcionário de “burro” e “otário”.

“Tu é corrupto, tu é bandido para andar com isso aí? Tu roubou alguém? Tu é mascarado, então? Tu é bandido, cara? Tu não é mascarado não, rapaz. Tu não rouba. Tu rouba ou tu é ladrão também? Então tira isso da cara, rapaz.”

O funcionário afirmou que o homem chegou ao local sem a máscara e foi informado que só poderia entrar no estabelecimento com a proteção. Neste momento, conforme a ocorrência, ele abriu uma bolsa e puxou a bíblia e a Constituição.

Em seguida, o cliente levantou a blusa e mostrou uma arma de fogo, dizendo que “por isso não precisaria fazer uso de máscara”, disse o funcionário à polícia. O atendente afirma que o homem ainda fechou os punhos, o empurrou e entrou na loja. O gerente do mercado teria falado novamente com o homem, que só então deixou o local.

Mulher sem máscara é levada para delegacia no DF após tentar entrar em supermercado — Foto: TV Globo/Reprodução

Na delegacia, a servidora afirmou que foi comprar mantimentos para os filhos quando acabou surpreendida por um funcionário que disse a ela que não poderia entrar sem a máscara. A mulher afirmou que não concorda com a determinação do governo, de obrigar o uso de máscara em Brasília.

“Eu tentei argumentar com o gerente que o governador não pode determinar medidas de segurança sanitária. Quem pode determinar essas medidas é a Vigilância Sanitária. O decreto do governador é exorbitante”, disse ela.

Na delegacia, a cliente contou que pediu ao gerente do supermercado que redigisse um documento afirmando que ela não poderia entrar sem máscara, mas ele não teria atendido ao pedido e chamou os policiais militares.

O supermercado afirma que foram “pessoas que estavam no local” que chamaram a PM. Em nota, a rede disse que ” cumpre integralmente a determinação dos decretos do governo do Distrito Federal em relação à obrigatoriedade do uso de máscaras.”

A empresa afirma que ofereceu, gratuitamente, uma máscara para a cliente “o que foi recusado” por ela. A mulher teria ainda recusado que um funcionário do supermercado fizesse as compras, enquanto ela aguardaria do lado de fora da loja.

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte g1.globo.com

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *