Uncategorized

Quando Folha e UOL vão esquecer a máscara e aprender a bater em Bolsonaro? • Teleguiado

Destaque do UOL neste domingo: “Bolsonaro rebate STF, ignora regra de máscara do DF e vai a aglomeração”.

Nas últimas 48 horas, Bolsonaro deu pistas de seu projeto chavista, não deu um pio sobre o desejo do ministro da educação – botar os “vagabundos” do STF na cadeia – e recebeu vaias de populares enquanto comia cachorro-quente em Brasília. Ficou tão à vontade com a passividade de parte da grande imprensa, que decidiu sair de casa hoje para participar do ato pró-ditadura – vamos usar o nome correto? ato contra Congresso e Judiciário, no caso dessa gente, é ato pró-ditadura – do fã-clube do Paulo Cintura. E o que o maior portal do país destaca dessa ópera bufa? O desrespeito à regra da máscara. A ida à aglomeração.

Os números do isolamento social em São Paulo e nas outras capitais já não são suficientes para mostrar que a crise sanitária não mobiliza a população? Que esse tipo de cobrança, a essa altura, só ajuda Bolsonaro a sair do piso de 20%/25% de popularidade? Só falta o UOL fazer um compacto com as frases mais beligerantes do presidente, como aquela do armamento geral da população, pensando que isso tomará votos dele em 2022.

As vaias que Bolsonaro ouviu ontem dão o caminho das pedras para a desconstrução do bolsonarismo. Em vez de falar em banheiro trans, armamento e máscara de pano, os jornais devem lembrar dos brasileiros que mandaram o presidente ir trabalhar. O vídeo liberado sexta-feira por Celso de Mello é ótimo nesse sentido – revela um governo que não atua, fica apenas jogando papo fora.

O UOL é tão eficaz no combate ao bolsonarismo quanto a cloroquina no combate ao coronavírus.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte teleguiado.com

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *