Eis a Melhor Forma de Lavar a Sua Máscara Leave a comment

E quanto tempo é? Os cientistas ainda estão a tentar descortinar exatamente qual é a duração do vírus SARS-CoV-2 nas superfícies, no ar e nas máscaras. As evidências preliminares divulgadas em finais de abril, ainda sem uma revisão por pares, encontraram vestígios do coronavírus que persistiram durante um período considerável nos respiradores N95.

“A mensagem a reter é a de que o vírus pode permanecer infeccioso durante várias horas, potencialmente alguns dias, em várias superfícies, incluindo nas máscaras”, diz Amandine Gamble, uma das autoras do estudo e especialista em doenças infecciosas da Universidade da Califórnia em Los Angeles. Amandine suspeita que o coronavírus pode ficar nas fibras de uma máscara, representando um risco até que o germe se degrade espontaneamente com o tempo. Por esse motivo, o CDC desaconselha a utilização de um respirador N95 durante mais de oito horas no total e, a não ser que o fabricante tenha outras especificações, estes filtros faciais devem ser descartados após cinco reutilizações.

E mesmo fora dos hospitais, a reutilização continuada dos respiradores pode fazer com que o vírus se acumule ao longo do tempo e pode aumentar as probabilidades de exposição acidental do seu utilizador.

“É importante ter em mente que as probabilidades de infeção aumentam com o número de partículas virais encontradas”, diz Amandine. “Não é um processo de ligar-desligar, mas sim gradual.”

Podemos lavar e reutilizar luvas?

As organizações de saúde pública não recomendam a utilização de luvas de qualquer tipo para evitar a infeção por coronavírus.

“Desde que a nossa pele esteja intacta, é uma barreira imunitária muito eficaz”, diz Graham, acrescentando que também não existem evidências de que o coronavírus consiga atravessar ferimentos, e que não circula bem na corrente sanguínea.

Porém, para quem está muito preocupado, se não quiser seguir as diretrizes de saúde e deseja ter uma camada de proteção extra, deve ter o mesmo tipo de cuidado que teria se não estivesse a usar luvas.

“A minha preocupação é a de que algumas pessoas pensem que estão protegidas pelas luvas”, diz Jane Greatorex, virologista da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. “As luvas devem ser descartadas ou lavadas da mesma forma que lavamos as mãos.”

O CDC publicou instruções passo a passo para a remoção das luvas e recomenda que se lavem as mãos depois deste processo.

“As luvas descartáveis não devem ser lavadas, porque é provável que fiquem com brechas” diz Santarpia. “As pessoas devem concentrar-se muito mais na higienização das mãos do que na utilização de luvas.”

E em relação ao resto da roupa?

Ir ao supermercado não significa que precisamos de deitar a roupa fora. Os vírus envelopados, como o coronavírus, não sobrevivem facilmente em superfícies porosas, como nas camisas de algodão, em blusas de poliéster ou nas calças de ganga.

Os coronavírus propagam-se maioritariamente através de gotículas respiratórias, que são principalmente água e mantêm o vírus húmido até este atingir outro corpo. Com o passar do tempo – entre alguns dias a uma semana – os vírus secam e deterioram-se, diz Gerardo Lopez, microbiologista ambiental da Universidade do Arizona que estudou a forma como os vírus se transmitem em várias superfícies.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.natgeo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close