Uncategorized

Bahia Notícias / Notícia / Uso de máscara: 9 em cada 10 baianos quer que seja obrigatório em locais públicos

Uso de máscara: 9 em cada 10 baianos quer que seja obrigatório em locais públicos

Foto: Jade Coelho/Bahia Notícias

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a maioria da população baiana apoia que o uso de máscaras deve ser obrigatório em lugares públicos em todo o estado. Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas em parceria com o Bahia Notícias questionou baianos sobre o tema e identificou que 94,1% está de acordo com a obrigatoriedade. 

 

Na pesquisa, apenas 4,3% se mostraram contrários a exigência de uso obrigatório de máscaras pela população em locais públicos. Outros 1,6% não souberam responder ao questionamento.

 

O uso de máscaras é apontado por especialistas como parte importante do combate à disseminação da Covid-19. A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) chegou a publicar nota em que informa que as máscaras de pano podem diminuir a disseminação do novo coronavírus por pessoas assintomáticas ou pré-sintomáticas. A entidade destaca que as máscaras são uma barreira mecânica para evitar que as gotículas da fala, tosse ou espirro atinjam outras pessoas ou superfícies.

Clique para ampliar

 

O percentual de mulheres que responderam “sim” para o questionamento “o uso de máscaras deve ser obrigatório em lugares públicos em todo o estado da Bahia?” foi maior que entre os homens, conforme os resultados da pesquisa.

 

Os dados indicam também que os mais velhos, com idade a partir de 60 anos, são os que mais concordam com o uso obrigatório do Equipamento de Proteção Individual (EPI), o índice de “sim” entre eles foi de 95,8%. Os mais novos entre as pessoas pesquisadas, com idades entre 16 e 24 anos foram os que menos concordaram com a exigência de máscaras em locais públicos (91,3%).

 

Ao observar a escolaridades dos participantes, quem mais foi contra a medida foram aqueles com ensino fundamental (4,9%).

 

Desde o final do mês de abril o uso de máscara em locais públicos passou a ser obrigatório e previsto em lei na Bahia. A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) aprovou em 27 de abril o texto elaborado pelos deputados Fabrício Falcão (PCdoB) e Ivana Bastos (PSD), direcionado a todos os municípios nos quais vigoram decretos legislativos de reconhecimento de estado de calamidade pública e que tenham confirmado caso de Covid-19.

 

Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.016 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e nível econômico. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais telefônicas com habitantes com 16 anos ou mais em 184 municípios entre os dias 25 e 28 de maio de 2020. O nível de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.bahianoticias.com.br

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *