Com câmeras e drones, tecnologia monitora uso de máscara e aglomeração em espaços públicos Leave a comment

Essa é sua matéria grátis do dia. Assine agora e tenha acesso ilimitado.R$ 0,99 no 1º mês

Com câmeras que detectam o uso de máscaras, aglomerações e até a temperatura corporal, o cenário de filme de ficção está muito próximo de se tornar realidade. Essa foi a tecnologia pioneira desenvolvida pela startup Geo-X, do sudoeste paranaense, em parceria com a Airspace, empresa norte-americana de segurança aérea com drones. O software pode ser uma alternativa para o monitoramento de aglomerações e combate e monitoramento do Covid-19.

O sistema All-Clear, idealizado e adaptado em aproximadamente dois meses, utiliza um software com inteligência artificial (IA) e machine learning para detectar a utilização de máscaras, aglomerações e temperatura corporal em qualquer ambiente. A tecnologia pode ser utilizada em câmeras fixas, como as de monitoramento e segurança ou através de equipamentos acoplados a drones.

O sistema pode ser utilizado desde prefeituras até administradores de grandes centros comerciais, aeroportos, escolas e eventos.

Através das imagens, são enviados alertas para o administrador do sistema sobre pessoas que não estão utilizando máscaras ou não estão respeitando a distância recomendada. Além do monitoramento em tempo real, o sistema oferece relatórios com a contagem de pessoas, mapeamento sobre possíveis contatos físicos e a temperatura de quem está circulando.

Segundo o CEO da Geo-X, Aislan Foina, a tecnologia já existia para identificar drones em voos não autorizados e foi adaptada para ajudar no monitoramento específico de pessoas.

“No começo [da crise] do coronavírus, começamos a pensar como poderíamos aplicar o que tínhamos na empresa para auxiliar nessa questão [da pandemia]. Reconfiguramos a inteligência artificial para ser mais precisa, para funcionar em tempo real e alta velocidade. Então surgiu a ideia de aplicar a mesma IA que temos para capturar os drones, para buscar máscaras no rosto das pessoas”, explica.

Conselheiro do Crea-PR (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná) e responsável pelas operações no Brasil, Fernando Shimata Ghiraldi explica que o sistema lançado no dia 22 de maio está em fase de teste pelos futuros clientes. “Estamos em conversa com alguns municípios aqui no Brasil que também estão entrando em contato conosco. O produto também foi oferecido para clientes da Europa e Estados Unidos”, afirma.

A Geo-X já oferece soluções de monitoramento e mapeamento, como laudo técnico e topografia para agricultura. Com sede na cidade de Realeza, interior do Paraná, a empresa conta com filiais no Vale do Silício, na Califórnia, e em São Paulo.

Tecnologia adaptada para novas soluções

O reconhecimento facial através de inteligência artificial não é uma tecnologia nova. A Receita Federal utiliza a tecnologia como recurso de segurança disponível em alguns aeroportos do país desde 2016. Já a adaptação do reconhecimento de facial também para reconhecer máscaras e temperatura é um software inédito.

O All-Clear é uma união de diversas tecnologias para monitoramento que a Airspace já desenvolvia e foram adaptadas – entre elas o Aispace Galaxy, que monitora o tráfego de drones. Através do All-Clear, é possível ainda programar drones que fazem a desinfecção de espaços públicos com soluções de limpeza de forma rápida e eficiente.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.gazetadopovo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close