Beijo com máscara é arriscado, dizem médicos Leave a comment

Cantor Lucas Lucco e Lorena Carvalho: beijo com máscara não impede disseminação do coronavírus (Foto: Reprodução / Instagram)

Cantor Lucas Lucco e Lorena Carvalho: beijo com máscara não impede disseminação do coronavírus (Foto: Reprodução / Instagram)

As redes sociais são usadas para disseminar novidades, principalmente, entre famosos. Em meio à pandemia, alguns casais passaram a publicar fotos de selinhos com a máscara de proteção. Os registros românticos desses beijos foram feitos, por exemplo, pelo surfista Gabriel Medina e a modelo Yasmin Brunet, e pelo cantor Lucas Lucco e a influenciadora Lorena Carvalho.

A intenção pode até ser boa, mas beijar com a máscara, segundo os médicos, pode trazer risco à saúde e disseminar o coronavírus. A pneumologista Ciléia Victoria Martins explicou que a máscara não foi feita para troca de beijos.

“Ela é usada como forma de proteção para quem usa e para as outras pessoas. A máscara evita que os fluidos orais e nasais se soltem, através da fala, do espirro e da tosse, evitando a disseminação de uma doença”, afirmou.

O alerta também é feito pela pneumologista Jéssica Polese, que reforça que, mesmo que o casal more junto, quando expostos a ambientes externos, como a rua, pode haver contaminação na máscara.

“Se o casal convive na mesma casa e não está doente, pode beijar. Agora se a pessoa está na rua, não há motivos para a troca de selinhos com a máscara, já que ela pode estar contaminada”.

O médico infectologista Crispim Cerutti Junior afirmou que a prática não é uma boa ideia, pois pode umedecer o tecido, perdendo sua eficácia. “As máscaras são para proteger nariz e boca e devem ser higienizadas sempre que alguém volta da rua, antes de qualquer contato com pessoas. O ideal é, inclusive, ter uma máscara de reserva para saídas de casa que duram mais de 2 horas”.

Crispim destacou que contato afetivo não deve ser feito se houver aparecimento de sintomas. “Neste caso, a pessoa deve se isolar completamente em um cômodo da casa, sem ter contato com outros membros da família”.

Alerta para contágio em visitas de namorados

Yasmin Brunet e Gabriel Medina (Foto: Reprodução / Instagram)

Yasmin Brunet e Gabriel Medina (Foto: Reprodução / Instagram)

Com a pandemia, os casais que vivem separados têm se virado como podem: chamadas de vídeos, trocas de mensagens e ligações são alguns dos recursos para matar a saudade.

Mas, há aqueles casais que, mesmo com as recomendações para manter o isolamento, têm ido à casa do outro. Médicos afirmam que esses encontros não são recomendados, já que pode ocorrer a contaminação pela Covid-19.

“Se os casais não moram juntos, não sabemos se eles estarão ou não contaminados. Um desses parceiros pode ter contato com alguém do trabalho contaminado e levar para casa do outro o vírus, seja na roupa, sapato ou máscara”, explicou a pneumologista Ciléia Victoria Martins.

A proximidade do Dia dos Namorados, segundo a pneumologista Jéssica Polese, pode trazer riscos para os casais que não moram juntos e planejam se encontrar.

“Mesmo que o casal esteja afastado há dois meses, caso se junte durante um dia, e um deles esteja contaminado, pode contaminar a família. Agora não é hora de dar vacilo. Não sabemos a forma como cada um pode ter a Covid-19. Há aquelas que podem não ter sintomas, e outras que podem morrer”, alertou a pneumologista.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte tribunaonline.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close