Casais deveriam fazer sexo com máscara, diz estudo | A Rede Leave a comment

Pesquisadores da Universidade de Harvard avaliam a saúde
sexual das pessoas durante a pandemia e indicam uso de máscara em algumas
situações

Que o uso de máscaras é obrigatório em praticamente todos os
aspectos da nossa vida atualmente, (quase) todo mundo já sabe. O que pouca
gente imaginaria é que esse acessório seria necessário num momento, digamos,
mais íntimo. Pesquisadores da Universidade de Harvard que analisam a saúde
sexual das pessoas durante a pandemia de coronavírus orientam os casais a
usarem a peça durante as relações sexuais.

O estudo classificou as diferentes práticas sexuais durante
o tempo de pandemia entre as seguras e perigosas, em termos de risco de contágio
pelo vírus. No topo, é claro, aparece a abstinência sexual, seguida da
masturbação e do sexo virtual – sem contato físico com outras pessoas, o risco
de infecção é praticamente nulo. Em quarto lugar, aparecem as relações sexuais
entre pessoas que moram na mesma casa.

A pesquisa mostrou que o ato mais perigoso durante a
pandemia é fazer sexo com alguém que vive em outra casa. Afinal de contas, você
não sabe se essa outra pessoa está se cuidando tanto quanto deveria e é
justamente aí que entra a recomendação do uso de máscara facial. Além disso, os
cientistas recomendam que os parceiros tomem banho antes e depois da relação e,
em seguida, limpem o espaço onde o ato foi praticado com álcool.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte arede.info

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close