Sob pressão, Campinas contrata mais 76 leitos para covid-19 – cotidiano Leave a comment

Blog Giga Medical




Movimentação no Centro de Campinas após flexibilização de quarentena (Foto: Denny Cesare/Código19) 

A Prefeitura de Campinas anunciou nesta terça-feira (9) a contratação de mais 76 leitos hospitalares, sendo 35 de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para pacientes infectados com o novo coronavírus.

Com o aumento diário de novos casos, que quase passaram de 3 mil hoje, além de 116 mortes confirmadas, a rede hospitalar está sob pressão e tem registrado taxas de ocupação acima de 80%. Nesta terça, a taxa de ocupação ainda não foi divulgada.

Segundo o secretário de saúde, Carmino de Souza, os leitos serão no Hospital Metropolitano (15 de UTI e 28 de retaguarda) e na Santa Casa (20 UTI e 13 de retaguarda). Na última unidade hospitalar, o contrato será reformulado.   

LEIA TAMBÉM
Depois de “Natal” na 13, Centro terá organização contra aglomeração
Indaiatuba confirma mais duas mortes e soma 35 óbitos
Reabertura do comércio tem aglomeração nos ônibus na volta para casa

O prefeito Jonas Donizette (PSB), em transmissão ao vivo nesta terça, disse que um dos motivos do número de leitos de retaguarda ser maior é pelo custo, de R$ 1 mil por leito. Esses leitos são usados para pacientes com baixa ou média complexidade.

“Não estávamos contratando leitos de retaguarda, apenas UTI. Mas acontece que o leito normal você transforma em UTI. Então, cada leito de UTI a mais é um leito de retaguarda a menos. E agora, teremos também esse leito, que é importante”, disse o prefeito.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.acidadeon.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close