Uncategorized

Estudo britânico sugere que uso generalizado de máscara facial pode ajudar a trazer Covid-19 a níveis controlados | Coronavírus

Blog Giga Medical

O estudo foi publicado na revista científica “Proceedings of the Royal Society A”. No início da pandemia, não havia evidências científicas sobre a eficácia das máscaras. A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) fez a recomendação do uso, na última semana, mesmo para quem não tem sintomas.

A pesquisa, liderada por cientistas das universidades britânicas de Cambridge e Greenwich, sugere que o uso de máscaras em público pode reduzir muito as taxas de transmissão quando aliado ao distanciamento social. “Seria uma maneira aceitável de gerenciar a pandemia e reabrir a atividade econômica antes de se encontrar uma vacina eficaz”, apontou o pesquisador.

Com modelos matemáticos, os pesquisadores simularam em escala de população a dinâmica da propagação do vírus entre as pessoas para avaliar o efeito de diferentes cenários de adoção da máscara combinados com períodos de bloqueio.

A taxa de reprodução mede o número médio de pessoas para as quais uma pessoa infectada transmitirá a doença. Um valor acima de 1 pode levar a um crescimento exponencial da Covid-19.

O estudo aponta que o uso da máscara por todas as pessoas em público tem resultados duas vezes melhor na redução desta taxa do que com uso apenas depois do surgimento dos sintomas.

Em todos os cenários, o uso das máscaras em 50% ou mais da população reduziu a taxa para menos que 1, achatando futuras ondas da doenças e permitindo relaxamento de lockdown .”Nossa abordagem é aceitar que, com uma nova doença, é impossível obter evidências experimentais precisas para possíveis intervenções de controle, mas podemos usar ferramentas de modelagem matemática para fornecer uma estrutura para auxiliar na tomada de decisão racional”, esclarece o estudo.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte g1.globo.com

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *