Uncategorized

Fundação Casa afasta diretor após denúncia de jovem jalesense com Covid em banheiro

Blog Giga Medical

A Fundação Casa afastou na tarde de quinta-feira, 18, o diretor da unidade de São José do Rio Preto, Ricardo Carvalho da Silva. A medida foi tomada após denúncia sobre um adolescente de 15 anos – que testou positivo para Covid-19 – ter sido isolado em um banheiro desativado do centro socioeducativo. A denúncia foi feita por meio da Defensoria Pública e, em seguida, a Corregedoria Geral instaurou uma sindicância interna. Algumas testemunhas começaram a ser ouvidas na quarta-feira. A Fundação reconheceu que o local em que o jovem estava não tinha condições adequadas.

“Todo adolescente que entra no sistema socioeducativo, tendo ou não sintomas de Covid-19, é colocado em isolamento, em local provisório, recebendo orientações quanto à higienização, distanciamento e uso de máscaras. Protocolos de saúde usados pela Fundação visando evitar a disseminação entre os demais jovens e servidores”, detalhou a instituição.


Apreendido já com sintomas, o adolescente de 15 anos, que tem histórico de envolvimento com o tráfico de drogas, chegou à unidade no dia 4 de junho, após agredir a própria mãe. Ele apresentava sintomas da Covid-19 e, por isso, foi submetido ao teste rápido que apontou o diagnóstico positivo.

A notícia da detenção do jovem foi publicada no jornal A Tribuna da semana passada. Foi a própria mãe do adolescente quem chamou os policiais da DISE, que por telefone, receberam um apelo emocionado de uma mãe que dizia que seu filho, de 15 anos, estava envolvido com o tráfico de drogas.


O adolescente recebeu a liberação da Justiça e voltou para a casa da família, na cidade de Jales, somente no dia 13 de junho. A sindicância ainda não conseguiu precisar o tempo em que ele ficou em local inadequado, mas a reportagem apurou que o isolamento irregular pode ter durado cerca de uma semana.


“Foi uma surpresa essa informação, afinal, não temos histórico recente de reclamações de agressão ou maus tratos na unidade”, afirmou o juiz Evandro Pelarin, da Vara da Infância e Juventude de São José do Rio Preto.


Um procedimento pela Corregedoria da Vara da Infância foi instaurado para acompanhar o caso. “Pedimos informações para avaliar o que aconteceu. Vou abrir vistas para o Ministério Público. Eventualmente, a promotoria possa solicitar mais detalhes do caso”, revelou Pelarin. A apuração deve ser concluída em 30 dias.


TESTAGEM EM MASSA

O juiz solicitou ainda que a Secretaria Municipal de Saúde de São José do Rio Preto fizesse uma testagem em massa nos internos e nos funcionários. A ação foi realizada quarta-feira à tarde, no pátio da unidade.


Visitas de familiares, atividades religiosas e oficinas executadas por parceiros foram suspensas. “Foram distribuídos álcool em gel, luvas, avental, sabão, oxímetro, termômetro infravermelho e máscaras descartáveis e de tecido. Os Centros são monitorados rotineiramente para verificar a disponibilidade dos suprimentos”, afirmou a fundação. Novas regras para higiene, limpeza, desinfeção e esterilização dos ambientes também foram criadas.


SUBSTITUIÇÃO EM BREVE

Com a decisão de afastar o diretor da unidade, a Fundação Casa deve anunciar nos próximos dias quem irá assumir o comando da instituição na cidade. A substituição será feita por outro servidor do quadro.

 



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte atribunanaweb.com.br

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *