Ocupação dos leitos de UTI/SUS avança e chega a 83% em Curitiba e região Leave a comment

Blog Giga Medical

A taxa de internamento das UTIs do SUS exclusivas para Covid-19 em Curitiba era de 81% neste domingo (29). Contando a RMC e o Litoral, a ocupação estava em 82,9%. A situação, que vem em tendência de alta nas últimas semanas, tem obrigado as autoridades a abrirem novos leitos de tratamento intensivo. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba ativaria no sábado (27) mais 28 leitos exclusivos para Covid-19 — 13 clínicos e 15 de UTI, no Hospital de Clínicas. Com isso, a cidade contará com 238 leitos de UTI e 297 leitos clínicos.

No fim de semana, alguns dos principais hospitais da Capital atingiram 100% de ocupação de leitos exclusivos para Covid-19 pelo SUS. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, no sábado (27) o Hospital da Cruz Vermelha, o Hospital Erasto Gaertner e a Santa Casa já não possuíam mais vagas para pacientes adultos com Covid-19 em UTI. Neste domingo (28), o Hospital Evangélico lotou os leitos de UTI. No Hospital do Trabalhador e no Hospital de Reabilitação, a ocupação das UTIs estava acima de 90%.

Tanto na Capital quanto no Estado, novos leitos de UTI para o coronavírus estão sendo ativados conforme a necessidade. Em Curitiba, até julho estão previstas mais 114 UTIs e outros 133 leitos clínicos, totalizando 782 leitos (UTI e enfermaria) do SUS curitibano exclusivos para Covid-19. A saúde lembra que todos os casos de de síndromes respiratórias agudas graves vão para leitos exclusivos Covid-19, mesmo sem confirmação da doença.

Oswaldo Cruz
O Hospital de Infectologia e Retaguarda Clínica Oswaldo Cruz abriu uma ala exclusiva de enfermaria para atendimentos relacionados à Covid-19 na semana passada. Ao todo, 35 leitos clínicos estão à disposição dos infectados. Além de dois leitos de estabilização para casos mais graves. O Oswaldo Cruz é a quinta unidade hospitalar da Secretaria de Estado da Saúde incorporada ao Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT). Na semana passada, mais 14 leitos foram ativados no no Hospital de Reabilitação em Curitiba, e mais 14 devem ser ativados nos próximos dias na Capital.

Presidente da Assomec fala deve haver ‘lockdown’ se números não caírem
O risco de um “lockdown”, o fecha tudo, não é impossível na Grande Curitiba. Municípios da Região Metropolitana podem tomar esta medida caso os números da Covid-19 não recuem até o fim desta semana, que marca também o fim de 14 dias com restrições mais duras para evitar a disseminação da doença.

Essas ações foram recomendadas pela Associação de Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec).
O alerta foi do presidente da Assomec, Márcio Wozniak, prefeito de Fazenda Rio Grande, em entrevista ao jornal Boa Noite Paraná de sábado.

No programa ele disse que se os números da doença se mantiverem altos, medidas mais duras devem ser tomadas, o que pode chegar a um lockdown.
Os municípios da RMC adotaram restrições mais severas, como o fechamento de todas as atividades não essenciais aos finais de semana, para tentar evitar que o “fecha tudo” tenha que ser tomado para os demais dias da semana.

Em uma semana, fiscalização interdita 96 establecimentos comerciais na Capital
Na semana passada, as equipes da Prefeitura de Curitiba e a Aifu realizaram 260 fiscalizações e interditaram 98 estabelecimentos. Bares, lanchonetes e lojas de roupas e acessórios estão entre os estabelecimentos que mais descumpriram, ao longo da semana, as medidas sanitárias de controle da pandemia da Covid-19 estabelecidas pela Prefeitura de Curitiba. A população pode denunciar o funcionamento irregular de estabelecimentos pela central telefônica 156.

Só na sexta-feira foram interditados 46 estabelecimentos por descumprirem os protocolos sanitários e normas estabelecidas pelo município para o combate à propagação da Covid-19. Ao todo, foram vistoriados 83 estabelecimentos nos bairros Água Verde, Alto da XV, Bairro Alto, Bigorrilho, Boqueirão, Hauer, Jardim das Américas, Pinheirinho, Portão, Rebouças, São Francisco, Sítio Cercado, Tatuquara e Tingui.

Jussara Policeno de Oliveira Carvalho, diretora de fiscalização da Secretaria Municipal do Urbanismo, ressalta que as fiscalizações foram intensificadas na região central, onde tem sido alto o índice de comércios não essenciais abertos antes das 10 horas e após ás 16 horas, horário permitido para o comércio neste momento.
As ações de fiscalização seguiriam nosábado e ontem, e devem ter balanço divulgado hoje.

Boletim

Paraná rompe a barreira de 20 mil casos confirmados da Covid-19
O boletim divulgado ontem pela secretaria Estadual da Saúde confirmou 918 novos casos de coronavírus de residentes no Paraná e mais 24 óbitos. O Estado chegou a 20.516 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 e 586 perderam a vida por conta da doença. Até este domingo (28), 714 pacientes com Covid-19 estavam internados, 608 deles em leitos SUS (215 em UTI e 393 em leitos clínicos/enfermaria) e 106 em leitos da rede particular (39 em UTI e 67 em leitos clínicos/enfermaria).

Havia outros 814 pacientes internados, 409 em leitos UTI e 405 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

Sobre os óbitos conformados, todos estavam internados. São dez mulheres e 14 homens com idades que variam de 41 a 96 anos. Os óbitos ocorreram entre 18 e 28 de junho.

Os pacientes que faleceram residiam em Cascavel (8); Curitiba (5); Londrina (2); outras cidades que registraram uma morte são Araruna, Balsa Nova, Colombo, Congonhinhas, Goioerê, Planalto, São José dos Pinhais, Três Barras do Paraná e Tupãssi.

Curitiba
A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) divulgou, neste domingo, mais sete óbitos de moradores da cidade pela covid-19. Com os registros, Curitiba soma 140 mortes pela doença. As sete novas vítimas são duas mulheres de 75 e 90 anos de idade e cinco homens entre 55 e 87 anos. Todas vítimas tinham doenças preexistentes e estavam internadas em diferentes hospitais de Curitiba. Um óbito ocorreu no dia 25 de junho e os demais nas últimas 24 horas, todos com resultado laboratorial (PCR) que confirmou a infecção pelo novo coronavírus.

O boletim mostra ainda 86 novos casos confirmados da doença em moradores da cidade. Até agora 4.285 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, dos quais 2.531 já estão liberados do isolamento.

País

57.622 óbitos
O Brasil chegou, neste domingo, a 57.622 mortes causadas pelo novo coronavírus. Foram 552 novos casos em relação ao boletim do sábado. A taxa de letalidade estava em 4,3%, ontem. Os dados são de boletim atualizado pelo Ministério da Saúde. Foram ainda 30.476 novos casos confirmados, totalizando 1.344.143 até o momento. Deste total, 733.848 são pacientes já recuperados. Outros 552.673 seguem sendo acompanhados.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.bemparana.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close