Uncategorized

Salões de beleza fazem readaptações para garantir a segurança de

Blog Giga Medical


Foto: Cortesia ao Cada Minuto

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true


Proprietário Liu precisou fazer readaptações para garantir a segurança dos clientes e funcionários

Com a reabertura de alguns segmentos em Maceió, os salões de beleza vão voltar a funcionar a partir desta sexta-feira (03). Fechados desde março por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, os proprietários se prepararam para esse novo momento e precisaram fazer readaptações para garantir a segurança dos funcionários e dos clientes.

É na parte alta de Maceió, no bairro do Graciliano Ramos que Liu tem um salão de beleza. Ele contou ao Cada Minuto que a pandemia pegou todos de surpresa e que por isso, o quadro de funcionários precisou ser reduzido. 

Porém, ele se preparou para a volta do salão e afirmou que a segurança está em primeiro lugar. Por causa disso, Liu estabeleceu algumas medidas: atendimento aos clientes apenas com hora marcada, intervalo de tempo de uma cliente para outra, higienização do estabelecimento.

“Nesse intervalo de tempo, vamos higienizar materiais, escova, pentes. Serão duas toalhas para cada cliente e depois elas serão descartadas”, disse Liu.

Ele também contou que o uso da máscara será obrigatório. “Isso serve para os profissionais que vão atender de máscara e luva, como também para os clientes que devem entrar no salão utilizando a máscara de proteção”.

Liu disse que o salão dele suporta até 20 clientes, mas que com o novo normal isso não vai acontecer. “Nós temos várias salas: de espera, química, estética. Então vamos distribuir as pessoas em salas separadas para ter esse distanciamento”. Além disso, no ambiente terá álcool em gel. “O horário também será reduzido. Vamos abrir das 10h às 17h”, disse.

Recomendações da OMS

Do outro lado da cidade, no bairro da Ponta Verde, a empresária Larissa Ribeiro tem um salão chamado Studio Blessy e afirmou que está seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Primeiro fiz a sanitização em todo o salão, depois coloquei o tapete específico onde a cliente vai pisar para a limpeza do solado do calçado com água sanitária.  Na porta terá um comunicado sobre o uso obrigatório de máscara e o horário de funcionamento que reduzimos”, explicou ao Cada Minuto.

Sanitização foi feita no salão

Larissa disse que assim que a cliente chegar ao salão será feita a higienização das mãos. “Onde disponibilizamos álcool em gel, álcool 70% ou spray 70%”, disse. No local também haverá o aferimento da temperatura do cliente com termômetro infravermelho digital.

“A cliente vai se dirigir ao profissional, onde a mesma também estará de máscara e com o ambiente esterilizado com o álcool 70%. Reduzimos o quadro de funcionários a 50% fazendo o rodízio dos dias. Separamos todo o ambiente com no mínimo 1,5m de distanciamento e colocamos avisos em todo o salão”, falou Larissa.

Todos os atendimentos serão feitos através de agendamento prévio e um acrílico separando a cliente da recepcionista e todas as maquinetas serão esterilizadas com o álcool 70% antes e depois do uso de cada cliente.

A proprietária também disse que precisou investir financeiramente nesse novo modelo e que muitas lojas estão se aproveitando para superfaturar. “Um termômetro que era vendido em média a R$160, eu comprei por R$300. Uma máscara descartável que eu comprava a caixa com 100 a R$7,00 agora tá sendo vendida 50 máscaras por R$25,00”, contou.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.cadaminuto.com.br

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *