Idoso deixa hospital após ser agredido por cliente que se recusou a usar máscara em bar: ‘Não desejo isso a ninguém’ | Goiás Leave a comment

Blog Giga Medical

O comerciante Sebastião Clemente da Silva, de 76 anos, se recupera em casa após ser agredido por um cliente que se recusou a usar máscara de proteção no bar dele, em Catalão, no sudeste de Goiás. O idosos fraturou o fêmur e precisará ficar seis meses em uma cadeira de rodas até se recuperar.

“Espero que se faça justiça. Não desejo isso a ninguém”, disse o idoso.

Câmeras de segurança registraram a agressão, que aconteceu no último domingo (28) (veja o vídeo acima). Ele precisou ser internado e, quatro dias depois, na quinta-feira (2), deixou a unidade de saúde.

“Meu pai está na cadeira de rodas, sem poder andar, não pode nem firmar o pé no chão. Ele sempre foi muito independente, cuida do bar sozinho, gosta de trabalhar. Aos 76 anos, passar por isso, é muita crueldade. Ele só queria que o cliente se protegesse, tem avisos espalhados pelo bar alertando sobre o uso da máscara”, desabafa Ires de Fátima Clemente, filha do idoso.

De acordo com ela, só após os seis meses de recuperação o idoso poderá voltar a dar os primeiros passos, mas com a ajuda de um andador. Já foram gastos cerca de R$ 900 com remédios.

“Eu choro sempre que lembro. Meu pai sempre foi muito cuidadoso tanto em casa como no bar. Toda nossa família está abalada, não é fácil, mas meu pai é forte vai sair dessa”, diz a filha.

Idoso cai após ser ’empurrado’ por cliente que se irritou com pedido de uso da máscara de proteção em Catalão, Goiás — Foto: TV Anhanguera/Reprodução

O caso aconteceu por volta das 19h de domingo, no Bairro São João. Segundo o delegado responsável pelo caso, Vitor Oliveira, o agressor se irritou com o pedido do comerciante e o agrediu.

“Ao chegar ao bar, o suspeito estava acompanhado de mais duas pessoas e acabou se irritando após o comerciante pedir o uso da máscara no seu estabelecimento. A partir disso, eles começaram uma discussão, e o suspeito agrediu o idoso com um empurrão”, disse Oliveira.

Câmeras de segurança do bar mostram que, após o “empurrão”, o idoso cai no chão e se agoniza de dor. “Ainda não encontramos o suspeito, o caso já estamos investigado, começamos a analisar as imagens das câmeras de segurança e vamos ouvir a vítima”, explica o delegado.

O crime é configurado como lesão corporal gravíssima, por inviabilizar o trabalho do idoso por mais de 30 dias. Caso seja condenado, ele pode pegar de 2 a 8 anos de prisão.

Uso obrigatório de máscaras

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES – GO), até sexta-feira (3), Catalão já tinha mais de 240 casos confirmados da Covid- 19, sendo seis óbitos.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte g1.globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close