Parte da população ignora uso de máscaras mesmo com blitz da Cruz Vermelha em BH Leave a comment

Blog Giga Medical

Blitz aconteceu neste domingo (5) pelo segundo dia consecutivo; equipes monitoram temperatura e orientam o uso dos equipamentos de segurança

Cerca de 500 pessoas foram atendidas no primeiro fim de semana da blitz sanitária e educativa da Cruz Vermelha, projeto em parceria com a Guarda Municipal de Belo Horizonte para conscientizar a população da capital mineira a adotar as medidas sanitárias contra a disseminação do novo coronavírus. Na manhã deste domingo (5), as equipes monitoraram quem passava pela avenida dos Bandeirantes, no bairro Anchieta, na região Centro-Sul.

Somente neste domingo, cerca de 300 pessoas haviam sido monitoradas pelas equipes da Cruz Vermelha. Instrutora de cursos institucionais e enfermeira da entidade, Raphaelle Oliveira destacou que, neste primeiro fim de semana da ação, observou que algumas pessoas ainda insistiam em não usar as máscaras. “A maioria está respeitando, mas temos uma pequena proporção que ignora completamente”, disse.

As justificativas são basicamente as mesmas. “Quando a gente consegue parar as pessoas, elas falam que a máscara interrompe o processo de respiração para fazer a atividade física”, explicou a enfermeira, afirmando que apesar de oferecer uma máscara mais fina, que está sendo distribuída pela Cruz Vermelha durante as blitze, algumas pessoas ainda não aceitam.

A professora Patrícia Legatti, 51, tem feito exercícios diariamente na avenida dos Bandeirantes desde o início da pandemia. “Acho que a conscientização é necessária. O número de casos vem crescendo”, afirmou. Ela explicou que antes usava a máscara de pano, mas ultimamente passou a sair de casa com uma proteção de acrílico.

O aposentado Flávio Paulino, 51, passou de carro pela avenida e fez questão de participar da ação. Ele teve sua temperatura medida pelas equipes da Cruz Vermelha. “Está todo mundo ansioso pra que isso acabe logo, mas é preciso respeitar. No carro eu não uso máscara, mas assim que saio já coloco ela”, explicou.

Região Oeste

Durante a blitz, as equipes fazem a distribuição de máscara e medem a temperatura das pessoas. Além disso, há a distribuição de sabonetes para as crianças. Neste primeiro fim de semana, as atividades aconteceram na região Centro-Sul, que concentra a maior parte dos casos confirmados de Covid-19 na capital mineira, mas na próxima semana as equipes vão fazer as ações de conscientização na região Oeste.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.otempo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SHOPPING CART

close