Banhistas ignoram pandemia e não usam máscara no Broa – cotidiano

Blog Giga Medical







 

Apesar da aglomeração, a Represa do Broa em Itirapina registrou baixo movimento no feriado de Finados, em comparação com o feriado anterior de 12 de outubro. 

Segundo o vendedor ambulante, Rafael da Silva, foi registrado o aumento da movimentação no último domingo. 

A maioria dos banhistas não estavam usando máscaras, assim como no feriado de Nossa Senhora Aparecida. Na data, a represa foi reaberta aos turistas depois de ficar sete meses fechada por causa da pandemia da Covid-19 e apresentou lotação. 

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.acidadeon.com

Deputado Jessé Lopes será investigado por incentivar o não uso da máscara

Blog Giga Medical

Ministério Público quer saber se houve crime por parte do parlamentar por incentivar a população a desrespeitar as medidas de combate à pandemia de covid-19

O Ministério Público Estadual decidiu instaurar procedimento investigatório para apurar a conduta do deputado estadual Jessé Lopes, do PSL, por incitação ao crime, ao incentivar seus seguidores nas redes sociais a saírem de casa sem máscaras durante o feriado.

Jessé Lopes, deputado estadual pelo PSL – Foto: Divulgação/ND

Nota divulgada na tarde deste domingo pela Assessoria de Imprensa da Procuradoria Geral de Justiça dá mais informações: “Incentivar a população a desrespeitar as medidas de combate à pandemia de covid-19 previstas em decretos estaduais e municipais é um crime previsto no artigo 286 do código penal – no caso, incitação ao crime de “infringir medida sanitária que tenha como objetivo evitar a propagação de doença contagiosa” (art. 268 C.P.).

Jessé Lopes (PSL) usou as suas redes sociais para estimular seus seguidores a saírem de casa sem máscaras neste feriado. O procedimento investigatório criminal será instaurado pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC nesta terça-feira (3-11).

A investigação vai analisar as publicações do Deputado Jessé em sua conta no Twitter feitas no sábado (31/10). Na primeira publicação, por volta das 22h de sábado, o parlamentar publicou o seguinte texto: “Neste feriado SAIA de CASA!! Vá viajar, vá no parque ou na praia!! E se puder NÃO USE MÁSCARA!”.

Decretos estaduais que definem as medidas sanitárias contra a covid-19 proíbem frequentar as praias para tomar banho de sol ou para o lazer, sendo permitida apenas a prática esportiva individual, na orla marítima. Os decretos também tornam obrigatório o uso de máscaras na rua, em parques e em qualquer atividade ao ar livre.

As declarações do Deputado Estadual ocorrem justamente no momento em que Santa Catarina registra uma nova onda de aumento de casos de covid-19 e as redes hospitalares pública e privada voltam a apresentar a lotação dos leitos de enfermagem e de UTI em níveis superiores a 84%, em algumas regiões, sendo que muitas unidades já estão com a lotação esgotada.

Nas regiões litorâneas com maior incidência de movimento turístico, como Florianópolis e Balneário Camboriú, a Unimed já suspendeu os procedimentos cirúrgicos eletivos devido à lotação da rede hospitalar com pacientes de covid-19.

Esse quadro é resultado direto da superlotação das praias registrada no último feriadão, do dia de Nossa Senhora Aparecida (12/10), segundo as autoridades de saúde e especialistas da área. O agravamento da situação fez com que o MPSC recomendasse aos Prefeitos Municipais de Florianópolis e Balneário Camboriú a adoção de ações mais rigorosas de fiscalização durante o feriado de Finados. Em Imbituba, o Município de comprometeu com o MPSC a aumentar a fiscalização e a restringir o acesso ás praias por meio de um decreto que suspendeu alvarás e licenças para o comércio na orla e proibiu a permanência de pessoas na faixa de areia.”



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte ndmais.com.br

Máscara não é desculpa para mau hálito

Blog Giga Medical

São várias as causas do mau cheiro na boca. Saiba como agir para resolver o problema de uma vez por todas

Máscara não é desculpa para mau hálito

Reprodução/Freepik

As máscaras têm sido nossas aliadas na prevenção do coronavírus e o acessório deve permanecer por mais algum tempo como medida de segurança, bem como o afastamento social. Mas nem o distanciamento entre as pessoas e o uso do EPI é desculpa para descuidar dos hábitos de higiene. De acordo com a Associação Brasileira de Pesquisas dos Odores Bucais, quatro em cada dez brasileiros têm halitose e a dúvida que fica é: o que causa o mau hálito? Dr. Paulo Zahr, dentista e presidente da OdontoCompany, explica como surge o problema e quais os hábitos devemos manter para nos livrar deste incômodo.

Sujeira na língua

A maior parte dos problemas de mau hálito se associa à sujeira na língua, região onde o acúmulo de bactérias produz uma cor esbranquiçada ou amarelada, além do odor característico. Para tratar essa causa, a pessoa deve usar um limpador específico, que consegue remover os restos de alimento ao pressionar o órgão responsável pelo paladar em movimentos de trás para frente.

Cáries

Doenças na boca também podem provocar mau cheiro, como é o caso de cáries, gengivite, placas bacterianas e até periodontite (infecção na gengiva que pode destruir o osso maxilar). O principal motivo são as bactérias, que, ao se desenvolverem, produzem o odor estranho. O tratamento depende do diagnóstico do dentista, mas também pode envolver cuidados com a higiene bucal.

Má alimentação

Se você não tem horários bem regulados para se alimentar, corre maior risco de ter halitose. Pessoas que ficam sem comer por um período superior a cinco horas, tendem apresentar o odor, motivo que justifica o mau hálito ao acordar. Para contornar a situação, não deixe de fazer uma refeição no período entre três e quatro horas e mantenha-se hidratado. “Alguns alimentos, como a couve galega, couve-flor e brócolis ajudam a formar enxofre no organismo, substância que favorece a eliminação de gás pela boca. Mastigar alho e cebola também podem deixar um forte odor no local. Então, se tiver alguma reunião presencial ou um encontro, uma sugestão é evitar esse consumo no dia”, avisa Zahr.

O hábito de fumar

Uma das consequência do uso do cigarro é a secura que causa na boca, que ocorre devido a diminuição da produção normal de saliva. O resultado é que, sua função de proteger e limpar a microflora bucal é afetada, incidindo diretamente no odor.

Condições médicas

Em decorrência da gastrite ou má digestão, problemas no estômago provocam comumente a eructação, cujos gases chegam à boca e contribuem para o mau hálito. Outro motivo que leva ao odor é a diabetes, pois um dos sintomas da doença é o hálito cetônico, que provém da formação indevida de corpos cetônicos em alta quantidade no organismo. “O mal-estar pode ser causado, ainda, por infecções na garganta e sinusite. Se esse for o caso, fazer gargarejos com água e sal são uma indicação para remover o pus e diminuir o incômodo”, recomenda o especialista.

Como tratar?

O primeiro passo é recorrer a boa higiene bucal, com a escovação de duas a três vezes por dia ou sempre após as refeições e uso de fio dental, que elimina restos de comida e acaba com a formação de placa bacteriana, e do enxaguante bucal apropriado. Se ainda insistir os sintomas, vale recorrer ao dentista, que poderá indicar um tratamento específico. “Com o acompanhamento clínico, você pode usar enxaguante bucal antisséptico específico para acabar com os germes do mau hálito, principalmente se os vilões forem a sujeira na língua e os restos de alimento na boca”, afirma o profissional, que também sugere o aumento na ingestão de água, redução no consumo de álcool, café e bebidas ácidas.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte paranashop.com.br

Jessé Lopes será investigado por “incitaçar” população a não usar máscara – SulNotícias

Blog Giga Medical

Criciúma

Câmara de Dirigentes Lojistas de Criciúma (CDL) recebeu nesta quarta e quinta-feira (28 e 29) todos os candidatos à prefeitura de Criciúma com o intuito de apresentar as principais pautas relevantes para o comércio da cidade. Visitaram a sede da entidade na segunda e última rodada de conversas Rodrigo Minotto (PDT), Chico Balthazar e seu candidato a vice Julio Bittencourt (PT), Júlia Zanatta (PL) e Clésio Salvaro (PSDB) e seu vice Ricardo Fabris (PSD).

Em uma primeira sequência de reuniões, os dirigentes lojistas já haviam se encontrado com Cosme Manique Barreto (PODE), Aníbal Dário (MDB) com a candidata a vice Lisiane Tuon (DEM) e Ederson da Silva (PSTU). Cada candidato teve o mesmo tempo para conversar sobre os pleitos do varejo e também apresentar um pouco dos planos de governo para o próximo mandato.

De acordo com a presidente da entidade, Andréa Gazola Salvalággio esse momento é de extrema importância para o varejo, pois viabiliza o diálogo sobre as demandas latentes do setor. “Nós entregamos um documento a cada um dos candidatos com as principais demandas que afetam diretamente o comércio da cidade e o olhar adequado para esse departamento possibilitará mudanças positivas”, considera. 

Para o candidato Rodrigo Minotto a construção conjunta de um planejamento para a cidade é a base de um desenvolvimento que envolve o social, econômico e urbano. “Não é possível governar sozinho, a CDL juntamente com tantas outras entidades de diversos setores da nossa cidade tem o cunho de contribuir para a construção de algo que possa ser executado”, pondera.

O também postulante ao cargo Chico Balthazar frisa que a relação estreita com as entidades da sociedade se torna um canal eficaz para o diagnóstico preciso que fortaleça a economia. “O varejo é um importante meio de geração de impostos para o município e o poder público deve, evidentemente, ser um apoiador dessa parcela da cidade”, completa.

A concorrente Júlia Zanatta também acredita no trabalho conjunto entre o poder público e as entidades da região como forma de executar um plano de governo que contemple as principais demandas latentes da população. “O comércio é um grande propulsor da economia e precisa ter voz e vez dentro da prefeitura para que Criciúma possa ser reconhecida e valorizada”, expõe.

O atual prefeito de Criciúma e candidato à reeleição Clésio Salvaro ressalta que a CDL sempre esteve presente nos momentos necessários para elaboração conjunta das mais diversas ações. “Precisamos estreitar ainda mais essa relação para compartilhar as responsabilidades entre o poder público, os contribuintes e o setor privado”, afirma.

Reivindicações aos candidatos a prefeito de Criciúma

– estimular as ações promocionais coletivas de varejo, participando financeiramente do processo;

– ampliar as ações que gerem atratividade e fluxo turístico em Criciúma;

– criar calendário e plataforma digital promocional de Criciúma, incluindo todas as ações que acontecem na cidade, em todos os segmentos, facilitando a divulgação das datas e o engajamento  do comércio.

– Revitalização do centro, incluindo o cuidado adequado das Praças;

– Maior controle do uso da Praça Nereu Ramos, evitando acúmulo de atividades concomitantes, especialmente aos sábados;

– Fiscalização e retirada de ambulantes ilegais.

– Criar ações tipo dia “D” em bairros com serviços ao cidadão, integrando ao comércio. 

– Descentralizar atendimento básico de saúde. Postos mais equipados com mais modalidades  para melhora a saúde do trabalhador. 

– Viabilizar junto ao Governo do Estado a manutenção financeira da Base da Policia Militar do Rio Maina, sem que este serviço tenha custos extras para os cidadãos e os lojistas. 

– Efetivar parceria com a Polícia Militar para contratação de mão de obra para o Centro de Monitoramento;

– Implantar as disciplinas de Empreendedorismo, incluindo conhecimento sobre atividades de comércio,  e educação financeira na Rede Pública Municipal e realizar parcerias com instituições sociais estabelecidas no município para formação de jovens com conhecimento técnico em Comércio.

– Mobilidade e Transporte:
* Aumentar os horários de ônibus para os bairros e cidades vizinhas, principalmente nos dias de Sábado Mais e horários dos shoppings;
* implantar estacionamento rotativo nos bairros;
* impedir a circulação de caminhões pesados da av. dos Imigrantes
* Instalação de faixas elevadas parapessoas com necessidades especiais, idosos, escolares;
* implantação de rótula no cruzamento da rodovia José Spilere com a Rua Miguel Napoli, acesso para o Distrito Industrial.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte sulnoticias.com

MInistério da Agricultura do Brasil não foi comunicado por chineses sobre…

Blog Giga Medical

LOGO estadao

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) não foi comunicado oficialmente pelas autoridades chinesas sobre a alegação de que traços de covid-19 foram encontrados em embalagens de carne de suíno exportadas pelo Brasil para a China.

De acordo com a agência Reuters, o governo da província chinesa de Shandong informou ter encontrado traços de covid-19 em uma embalagem de carne suína importada do Brasil. Não foi informado o nome da empresa brasileira responsável pelo produto.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirmou que a embalagem pode ter sido contaminada durante o transporte. Em nota, a entidade informou que está em contato com as autoridades brasileiras para apoiar a apuração do caso.

“As informações divulgadas até aqui destacam que os traços de Covid-19 eventualmente encontrados estavam na embalagem do produto, o que indica que a contaminação deve ter ocorrido fora da unidade produtora – por exemplo, em uma das várias etapas de transporte até a chegada ao destino”, destaca a ABPA, em nota.

A entidade lembra ainda que não há evidências científicas de que a carne possa transmitir o vírus. Em agosto, autoridades municipais da cidade de Shenzen disseram que uma amostra de asas de frango congeladas exportada pelo Brasil testou positivo para o coronavírus. A situação fez as Filipinas barrarem as exportações de frango brasileiro para o país.

Estoque de carne suína se recupera em grande parte da China, diz ministério da Agricultura chinês

(por Xinhua, agencia estatal chiensa)

Beijing,  (Xinhua) — Na China, as populações de porcos vivos e porcas reprodutoras se recuperaram em grande parte devido aos esforços do governo para restaurar a produção de suínos, conforme mostraram os dados fornecidos pelo Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais neste sábado.

Até agora, o número de porcos vivos e porcas reprodutoras em estoque se recuperou para mais de 80% do nível registrado em anos normais, de acordo com os dados da pasta.

Desde o ano passado, a China implementou uma série de políticas para estimular a produção de suínos e estabilizar os preços da carne de porco afetados pela peste suína africana e outros fatores.

Para garantir que a capacidade de produção retorne ao nível dos anos normais, o país se esforçará para manter o ritmo atual de recuperação e expandir ainda mais a produção da carne suína, disse Han Changfu, ministro da Agricultura e dos Assuntos Rurais, em uma videoconferência sobre a restauração da produção de suínos.

O ministério também solicitou medidas para aumentar o abastecimento do mercado de carne básica, incluindo o aumento da reserva de carne suína congelada e de carnes alternativas.

Parte continental da China relata um novo caso transmitido localmente

(Xinhua, agencia estatal chiensa)

Beijing, 30 out (Xinhua) — A autoridade sanitária chinesa divulgou nesta sexta-feira que recebeu relato de um novo caso de COVID-19 transmitido localmente na Província de Shandong nesta quinta-feira.

Ao todo, 53 novos casos assintomáticos, incluindo 39 vindos de fora do continente chinês, foram relatados, informou a comissão em seu relatório diário.

Vinte e quatro casos confirmados vindos de fora da parte continental da China foram reportados também na quinta-feira.

Seis novas suspeitas de COVID-19 de fora do continente foram relatadas em Shanghai. Não foram notificados novos óbitos relacionados à doença.

Dos novos casos importados, 13 foram relatados em Shanghai, quatro em Fujian, dois em Tianjin, Guangdong e Sichuan, e um em Yunnan, disse a comissão.

Na quinta-feira, 24 pacientes com COVID-19 receberam alta hospitalar após recuperação no continente chinês.

Até o final do mesmo dia, 3.332 casos importados tinham sido notificados na parte continental, dos quais 3.044 receberam alta hospitalar após a recuperação e 288 permaneciam hospitalizados. Nenhuma morte entre os casos importados foi notificada.

Até quinta-feira, o total de casos confirmados de COVID-19 no continente havia chegado a 85.940. Destes, 339 pacientes ainda estavam em tratamento, incluindo sete em estado grave.

Ao todo, 80.967 pacientes receberam alta após a recuperação e 4.634 morreram da doença no continente, segundo a entidade.

Havia seis casos suspeitos de COVID-19 no continente, enquanto 12.863 contatos próximos ainda estavam sob observação médica depois que 1.255 tiveram alta na quinta-feira, de acordo com a comissão.

139478181_16040280151721n.jpg

Equipe médica orienta residentes em um local de teste de ácido nucleico em Qingdao, Província de Shandong, no leste da China, em 14 de outubro de 2020. (Xinhua/Li Ziheng)

 



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.noticiasagricolas.com.br

#CaiuNaRede: Respiramos gás carbônico ao usar máscara, mas quantidade não é prejudicial

Blog Giga Medical

Circula nas redes sociais uma imagem que afirma que o calor que se sente no nariz quando se usa máscara de proteção seria gás carbônico da respiração. A imagem compara a respiração com a máscara à em um escapamento. O conteúdo foi verificado no Caiu na rede: é fake?. Confira:

“Sabe aquele calorzinho no nariz? É o seu próprio CO2”
Texto que acompanha imagem no Facebook que, até as 13h do dia 29 de outubro, tinha sido compartilhada 79 vezes

VERDADEIRO, MAS

A informação é verdadeira, mas a quantidade de gás carbônico (CO2) que respiramos ao usar a máscara de proteção não é prejudicial à saúde. Segundo o Ministério da Saúde, o uso de máscaras conforme orientação não acarreta em problemas de saúde. Um documento oficial do ministério traz as orientações sobre o uso de máscara em função da pandemia de Covid-19. Seu uso é obrigatório no país desde julho de 2020.

Nota da redação: o projeto Caiu na rede: é fake? é uma parceria da Agência Lupa com Voz das Comunidades, Favela em Pauta, Maré de Notícias e conta com o apoio da Fundação Heinrich Böll Brasil. 

Editado por: Marcela Duarte



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte piaui.folha.uol.com.br

‘Não há tendência clara de aumento de casos ou de segunda onda’, reafirma Longo

Blog Giga Medical

Pernambuco registrou um aumento da procura por serviços privados de saúde no que diz respeito a casos suspeitos da Covid-19. A situação foi relatada por representantes das unidades hospitalares em reunião com o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, na última terça-feria (27). Contudo, em entrevista coletiva remotanesta quinta-feira (29), Longo informou que os dados da Covid-19 são analisados como um todo. 




“Durante o processo de convivência, flutuações podem acontecer porque o vírus continua circulando de forma sustentada no Estado. Mas, até agora, essas oscilações estão dentro de um patamar de controle, sem tendência clara de aumento ou de uma segunda onda”, reaafirmou o secretário de Saúde.

Segundo Longo, a decisão sobre a retomada de setores e as ações do governo não se baseiam em uma semana. “A gente não toma decisão baseada numa semana, fazemos uma evolução da pandemia vendo efetivamente a tendência. Estamos observando atentamente essa maior procura no setor privado”, ressaltou.

“Dessa forma, não podemos tomar medidas pela impressão de apenas uma semana. Precisamos ter a configuração de tendência em períodos maiores. Também nunca analisamos um número de forma isolada, pois temos um conjunto de indicadores que são avaliados para que possamos melhor compreender a evolução da doença”, explicou o secretário. 


Pernambuco, que já chegou a ter 1.300 leitos de terapia intensiva (UTI) no período de maior pico, hoje trabalha com 785 leitos de UTI para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

De acordo com o secretário, a desmobilização, fechamento e bloqueio de leitos foi reflexo da diminuição de casos no Estado, e as taxas de ocupação não indicam a necessidade de retomada da abertura desses leitos.

“Alguns leitos foram desmobilizados, de forma que podem rapidamente serem colocados em atividade. Mas, neste momento, os indicadores de taxa de ocupação, o número de pacientes internados, não apontam essa necessidade”, informou. 


A ocupação hospitalar em casos de Covid-19 em Pernambuco está, de acordo com o boletim epidemiológico dessa quinta-feira (29), em 75% para UTI e 50% para enfermarias. São 933 leitos de enfermaria, destinados a casos leves, na rede pública de saúde de Pernambuco.  

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.folhape.com.br

Máscara transparente virou moda entre candidatos no ES, mas não é indicada

Blog Giga Medical

Pazolini, Coser, Mazinho e Gandini
Os candidatos a prefeito de Vitória Lorenzo Pazolini (Republicanos), João Coser (PT), Mazinho dos Anjos (PSD) e Fabrício Gandini (Cidadania) usando as máscaras transparentes. Crédito: Reprodução Redes Sociais/Montagem A Gazeta

Um tipo diferente de acessório tem feito sucesso entre os candidatos a prefeito na Grande Vitória: as máscaras transparentes feitas de acrílico ou vinil. De diferentes tamanhos e modelos, elas permitem que os concorrentes ao pleito mostrem o sorriso no rosto em meio à pandemia de Covid-19, mas, segundo profissionais de saúde ligados às áreas de infectologia e epidemiologia consultados por A Gazeta, pecam em um ponto crucial: a proteção.

Mas para que essa proteção seja efetiva o equipamento precisa estar adaptado ao rosto da pessoa, sem aberturas, como explicam o médico infectologista Carlos Urbano e a doutora em Epidemiologia e professora da Ufes Ethel Maciel.

Carlos Urbano

Infectologista

“A máscara tem que tapar a boca e o nariz, estar bem colada no rosto, para reduzir a passagem de ar, tanto o que a pessoa elimina, quanto o que ela recebe. Esse é o modo correto de usar e que deveria estar sendo usado”

“A principal função da máscara é reduzir a chance de contágio, protegendo as mucosas da entrada do vírus. Por isso elas precisam estar adaptadas ao rosto, sem aberturas”, reforça Ethel.

Esse, contudo, não é o caso dos equipamentos que vêm sendo utilizados por diferentes candidatos a prefeito nas quatro principais cidades da Grande Vitória. Apesar da maioria deles ainda usar, com mais frequência, o modelo convencial, de pano, a máscara transparente de acrílico ou de vinil também foi incorporada ao dia a dia das campanhas.

Candidatos a prefeito em cidades da Grande Vitória fazem uso de máscaras transparentes

Arnaldinho Borgo (Podemos), por exemplo, que concorre ao pleito em Vila Velha, já foi fotografado com uma máscara de vinil transparente, que é aberta na parte superior, deixando o nariz parcialmente descoberto.

Há também quem faça uso do modelo que, apesar de cobrir o nariz, possui abertura no queixo ou nas laterais. Recentemente, esse tipo de máscara foi usado pelo candidato a prefeito de Vila Velha Neucimar Fraga (PSD) na gravação de um vídeo. Na Capital, João Coser (PT), e na Serra, Fábio Duarte (Rede), também utilizam esse equipamento em fotos nas redes sociais. 

De acordo com a médica infectologista Rúbia Miossi, as máscaras transparentes protegem menos do que as comuns, de pano, usadas pela maioria da população. Elas podem até servir para conter partículas grandes, como gotículas disseminadas quando a pessoa fala, mas deixam a pessoa exposta à entrada do vírus.

Rúbia Miossi

Médica infectologista

“Essa máscara não serve para proteger o indivíduo de adquirir a doença, por exemplo. É uma máscara que a gente não acha adequada. É como usar uma face shield sem a máscara por baixo. Não adianta, não resolve, não protege”

As face shields, citadas pela infectologista, são proteções faciais transparentes, geralmente utilizadas por médicos e também por pessoas que trabalham com o público, como em supermercados. Elas funcionam como uma proteção extra para os olhos, não dispensam o uso de máscaras convencionais e são diferentes dos equipamentos usados pelos candidatos.

Alguns candidatos adotaram as máscaras transparentes desde o início da campanha, como é o caso do candidato a prefeito da Capital Lorenzo Pazolini (Republicanos). Nas redes sociais, o deputado estadual aparece com diferentes modelos, alguns abertos nas laterais outros no nariz. Nenhum, contudo, completamente fechado.

INCLUSÃO

Muitos candidatos argumentam usar as máscaras transparentes por serem mais inclusivas, o que, de fato, são. Elas permitem que pessoas com deficiências auditivas façam leituras labiais. A doutora em Epidemiologia Ethel Maciel, contudo, garante que é possível ser inclusivo preservando a proteção nas máscaras.

“Eu mesma faço uso de máscaras que são transparentes na parte da boca, permitindo a leitura labial, mas que possuem pano em volta, fechando qualquer abertura. Há equipamentos específicos para isso e que são indicados”, declarou. 

Modelo semelhante ao que Ethel cita já foi, inclusive, utilizado pela vice de Pazolini, Capitã Estéfane (Republicanos). Ao contrário do cabeça de chapa, ela fez uso de uma máscara sem aberturas, colada ao rosto, mas com uma parte transparente. Um tipo de equipamento que é aprovado por especialistas.

Candidatos usando máscara transparente durante campanha
Capitã Estéfane, vice de Lorenzo Pazolini, usa, na imagem, uma máscara de pano que possui uma parte transparente, sendo inclusiva e garantindo, ainda assim, a proteção. A do candidato a prefeito, no entanto, tem aberturas, não fica colada ao rosto. Crédito: Jansen Dias Lube

Ao contrário do que dizem os especialistas entrevistados por A Gazeta, alguns concorrentes ao pleito afirmaram que não há contra indicação em relação às máscaras utilizadas por eles. Outros disseram que o equipamento está ajustado ao rosto e não possui aberturas, diferentemente do que mostram as fotos nas redes sociais analisadas pela reportagem e pelos profissionais de saúde. Houve ainda quem se limitasse a dizer que as máscaras são certificadas.

O QUE ELES DIZEM

Arnaldinho Borgo (Podemos): A máscara convencional é utilizada por Arnaldinho em suas atividades, o que pode ser comprovado em suas redes sociais. No entanto, por ter algumas restrições alérgicas que o incomodam em alguns dias, a máscara de vinil tem sido utilizada, esporadicamente. O material é de fácil higienização, protege a projeção de gotículas de saliva, como recomendado por órgãos de saúde pública. O material, diferente do tradicional de pano, não fica úmido e tem vida útil maior. Médicos ouvidos pela equipe de campanha recomendaram a utilização em curto período de tempo, como é o caso.

Neucimar Fraga (PSD):  O candidato optou pela utilização das máscaras de acrílico por facilitar a comunicação, principalmente com deficientes auditivos, que utilizam o recurso de leitura labial. Além disso, o material é reutilizável, de fácil higienização, cumprindo importante papel de sustentabilidade.

Mazinho (PSD): A democracia exige interação com a comunidade. Tenho feito isso de maneira responsável. Meu vice, o João Salles, é deficiente visual e estamos sempre atentos à inclusão de todos. A máscara transparente que uso é um pedido das pessoas que leem lábios, os surdos oralizado. Infelizmente não há máscara completamente eficaz contra o coronavírus, um vírus sobre o qual ainda pairam muitas dúvidas. Esse tipo de máscara que adotei não esconde minhas expressões e me protege contra o vírus. Duas qualidades indispensáveis. Ela tem sido eficaz. Faço exames regulares, jamais fui infectado. 

Fabrício Gandini (Cidadania): A assessoria do candidato a prefeito de Vitória pelo Cidadania, deputado estadual Fabrício Gandini, informou que a máscara que ele utiliza é vendida em todas as farmácias, com certificado.

Lorenzo Pazolini (Republicanos): O modelo de máscara utilizada pelo candidato foi escolhido por ser seguro e inclusivo. Conforme a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não há normas técnicas ou recomendações de fabricação e eficiência para o modelo de máscaras inclusivas. A Agência reconhece importância desse tipo de equipamento e orienta que eles sejam fabricados de modo que fiquem ajustados ao rosto, sem espaços nas laterais ou nas margens, como é a do Pazolini.

João Coser (PT): No dia a dia da campanha, nas caminhadas, nos eventos que participo tenho utilizado máscaras de tecido. Somente durante algumas entrevistas para televisão, ou aquelas em vídeo, tenho utilizado a máscara transparente.

Saulo Andreon (PSB): A decisão pelo uso da máscara transparente pelo candidato Saulo Andreon foi amparada pela opinião de epidemiologistas que destacam a eficiência do produto, especialmente pela sua fácil higienização. Lembrando ainda que o uso desse tipo de máscara facilita a comunicação inclusive com pessoas surdas que fazem leitura labial.

Dr. Helcio (PP): Diferente da face shield, que não protege, a máscara utilizada pelo candidato Dr. Helcio é colada ao rosto. Sobre o modelo usado por ele, não há nenhuma especificação junto à OMS e especialistas recomendando o não uso. Dr. Helcio, como médico há 43 anos, tem total consciência das medidas de segurança que precisam ser adotadas, como por exemplo, o distanciamento social, que vem sendo respeitado durante os eventos de campanha. O tipo de máscara usada pelo candidato tem como objetivo facilitar a comunicação com o eleitor, a quem ele deve se reportar.

Fábio Duarte (Rede): A máscara transparente permite que pessoas surdas e deficientes auditivas se comuniquem. Além disso, são muito úteis para autistas e portadores de dificuldades de aprendizagem, que podem ter medo de máscaras ou precisam ser capazes de ver expressões faciais. Com ela, é possível ver os sorrisos um do outro, o que é muito importante no momento desafiador em que estamos vivendo.

Bruno Lamas (PSB):  A máscara cobre todo meu rosto. Inclusive comprei ao observar um farmacêutico usando. Aumentei o tamanho do acrílico para aumentar a proteção.

LEIA MAIS SOBRE AS ELEIÇÕES

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.agazeta.com.br

“Eleitor que chegar sem máscara não vai votar e ponto”

Blog Giga Medical

luís roberto barroso

Presidente do TSE: “Eleitor que chegar sem máscara não vai votar e ponto”

O ministro do STF e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, deixou claro que quem estiver sem  máscara de proteção não poderá votar no próximo dia 15 nas eleições.

“Quem chegar sem máscara não vai votar e ponto”, avisou em entrevista exclusiva ao programa Ponto a Ponto, da BandNews TV.

“Não é questão de livre arbítrio, é questão de proteção do outro. Livre arbítrio é para decisões que nos afetam, neste caso, sem máscara não vota”.

O ministro acredita que, as abstenções, que costumam a ser altas, não devem atingir patamares tão altos neste ano.

“A sociedade brasileira tem se tornado mais mobilizada, ela anseia pela atuação política e as eleições municipais são decisivas na vida das pessoas, porque define coisas importantes como educação, saúde, saneamento básico”, disse.

MaisPB

Comentários

Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.


Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.maispb.com.br

Ecclestone questiona pessoas que não usam máscara facial – F1

Blog Giga Medical

Bernie Ecclestone não entende por que ainda existem pessoas que não levam o coronavírus a sério. O ex-proprietário da Fórmula 1 está recolhido em sua casa na Suíça.

Ecclestone, dono da Fórmula 1 por muitos anos, até que foi adquirida pela Liberty Media em 2017, fez 90 anos esta semana.

O coronavírus e todas as suas consequências têm um impacto negativo em sua vida, ele admitiu ao Formel1.de. Ele se retirou para a Suíça com sua esposa Fabiana e o filho Ace. “Não entendo por que ainda há pessoas que não usam máscara facial. Esse maldito vírus é perigoso. É por isso que estou feliz por poder ir para a Suíça com minha família, aquele país oferece muita segurança.”

Sobre a própria saúde acrescentou: “Às vezes dói nas costas, aí vem o fisioterapeuta. Fabiana fica responsável pelas outras coisas. Na minha idade você não pode mais fazer bobagens. Só pode pagar imposto e morrer”, acrescentou.

 

Quer assistir ao vivo às corridas da Indy e Superbike? Clique e experimente o DAZN grátis por 1 mês!

Clique e receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp.

Siga-nos nas redes sociais:
Twitter
Facebook
Instagram

Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Confira o destaque do nosso canal no YouTube: F1Mania Em Dia 27/10/2020 – Calendário não-oficial aponta GP do Brasil no Rio de Janeiro em 2021:

 

Ouça nossos podcasts diários na sua plataforma favorita:
Spotify
Google Play Music
Deezer
iTunes
Amazon



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.f1mania.net