Covid-19. Sabia que a partir dos 10 anos é obrigatório o uso de máscara?

Blog Giga Medical

O uso de máscara – assim como a lavagem das mãos, a etiqueta respiratória e o distanciamento social – foi um conceito que os portugueses (e as populações de todo o mundo) tiveram de adquirir com a chegada da pandemia da Covid-19. Neste seguimento, o Serviço Nacional de Saúde (SNS), decidiu desfazer uma dúvida: “Sabia que a partir dos 10 anos de idade é obrigatório o uso de máscara?”

Este aviso, feito através das redes sociais, frisa ainda que “o uso obrigatório de máscara em espaços públicos é uma medida preventiva fundamental para reduzir o risco de exposição e transmissão da doença”. 

De lembrar que a Assembleia da República aprovou, no passado dia 23 de outubro, o projeto-lei do PSD que impõe o uso obrigatório de máscara em espaços públicos durante 70 dias, uma medida que poderá ser renovada. 

Depois de ter sido votado na generalidade, o diploma foi de seguida aprovado em votação final global, contando com os votos favoráveis do PSD, PS, CDS e PAN. PCPPEV, BE e a deputada Joacine Katar Moreira (ex-Livre) optaram pela abstenção. Iniciativa Liberal votou contra. O deputado único do Chega esteve ausente na votação.

O diploma determina que é obrigatório o uso de máscara – que não pode ser substituída por viseira – aos maiores de dez anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas “sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável”.

Pode haver dispensa desta obrigatoriedade “em relação a pessoas que integrem o mesmo agregado familiar, quando não se encontrem na proximidade de terceiros” ou mediante a apresentação de um atestado médico de incapacidade multiusos ou declaração médica que ateste que a condição clínica ou deficiência cognitiva não permitem o uso de máscaras.

Também não é obrigatório o uso de máscara quando tal “seja incompatível com a natureza das atividades que as pessoas se encontrem a realizar”.

A fiscalização “compete às forças de segurança e às polícias municipais” e o incumprimento do uso de máscara constitui contraordenação, sancionada com coima entre os 100 e os 500 euros.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download
Google Play Download



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.noticiasaominuto.com

Maioria (85%) a favor do uso obrigatório de máscara na rua

Blog Giga Medical

Rafael Barbosa

Lei que obriga a usar máscara na rua entrou em vigor esta quarta-feira e prevê coimas entre 100 e 500 euros. Quanto mais velhos os portugueses, maior é o apoio à medida, revela uma sondagem da Aximage para o JN e a TSF.

A grande maioria dos portugueses está alinhado com a decisão do Parlamento: 85% concordam de alguma forma com a obrigatoriedade do uso de máscara na via pública, sendo que 60% “concordam totalmente”, em particular os cidadãos mais velhos (73% dos que têm 65 ou mais anos manifestam um apoio incondicional).

Segundo uma sondagem da Aximage para o JN e a TSF, esta é uma obrigação que não mudará os hábitos da maioria: 68% garantem que já utilizavam máscara na rua. E verifica-se que o nível de adesão cresce de forma simétrica com os escalões etários, ou seja, quanto mais velho o inquirido, maior é a probabilidade de já usar máscara na rua, chegando aos 80% entre quem tem 65 ou mais anos.

A lei, que impõe a obrigação do uso de máscara durante 70 dias (quando não for possível manter o distanciamento), e prevê coimas entre 100 e 500 euros, resultou de uma proposta do PSD e teve escassa oposição política: o BE e o PCP abstiveram-se e o deputado da Iniciativa Liberal votou contra. Pode concluir-se, através da análise dos resultados dos diferentes segmentos, que estão dessintonizados do seu eleitorado, uma vez que os inquiridos que votam nestes três partidos também estão de acordo, e de forma esmagadora, com a medida.

O único líder político que poderá dizer que está um pouco mais alinhado com o sentimento do seu eleitorado é André Ventura, uma vez que é entre os que votam no Chega que se destaca a maior oposição ao uso obrigatório de máscara (30%), bem como o reconhecimento de que não andam de máscara na rua (50%). Ressalve-se que o deputado único da Direita radical, apesar de se ter manifestado contra a obrigatoriedade, não estava presente no Parlamento quando se votou a proposta do PSD.

Ainda no que diz respeito ao cruzamento de dados relativos às fronteiras partidárias e ao uso de máscara na rua, percebe-se que são os eleitores de partidos como CDS (89%), PS (82%), CDU (78%) e PSD (77%) os que mais reconhecem que se anteciparam à obrigatoriedade da lei. Precisamente os partidos em que, de acordo com sucessivas sondagens, é maior a proporção de eleitores mais velhos.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.jn.pt

Covid-19: uso de máscara continua sendo obrigatório em Macapá

Blog Giga Medical

Nesse período de pandemia, os cuidados com a higiene pessoal e as medidas de enfrentamento do novo Coronavírus continuam. Uma delas é o uso obrigatório de máscara em todos os espaços abertos e fechados. A medida se estende também aos usuários do transporte coletivo público municipal, bem como transportes de passageiros por aplicativo, táxi e mototáxis, e a todos os estabelecimentos no âmbito do município.

O médico epidemiologista Anderson Walter esclarece que o uso de máscara é importante para a proteção individual. “O uso de máscara é fundamental para proteger o indivíduo e as outras pessoas que convivem com ele. Os estudos comprovam que com a máscara a chance de contaminação se reduz e a proliferação da doença também”, destaca.

O Decreto Municipal de nº 3334/2020 assegura a cada estabelecimento a responsabilidade de exigir o uso obrigatório de máscara, sendo proibida a entrada de pessoas nesses estabelecimentos sem o uso do Equipamento de Proteção Individual, seguindo a orientação do Ministério e da Organização Mundial da Saúde (OMS). As máscaras poderão ser descartáveis ou confeccionadas de maneira artesanal, como as que vêm sendo distribuídas pela Prefeitura de Macapá à população de baixa renda.

As máscaras descartáveis, por exemplo, possuem uma durabilidade de apena 4 horas, precisando ser trocadas. Já as de tecido precisam ser higienizadas corretamente. As máscaras descartáveis devem ser trocadas a cada três horas. “O vírus que causa a Covid-19 é por meio de gotículas geradas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou exala. Essas gotículas são muito pesadas para permanecerem no ar e são rapidamente depositadas em pisos ou superfícies. O uso de máscara e a lavagem das mãos podem evitar essa disseminação”, explica o médico.

De acordo com o decreto, quem não cumprir as normas estabelecidas pela gestão municipal poderá ser penalizado com advertências e multas de até um salário mínimo, no valor de R$ 1.045,00. O valor dobra para quem for reincidente. Todos os valores arrecadados serão convertidos às instituições filantrópicas.

Dez dicas básicas:

1 – Lave as mãos com água e sabão ou álcool em gel antes de entrar em casa;

2 – Se não puder lavar as mãos antes de entrar, evite tocar nas coisas antes de lavar as mãos;

3 – Tire os calçados e higienize;

4 – Se precisar trazer as roupas para dentro de casa, coloque-as em um cesto para lavar separado, em um saco plástico ou em uma bacia com água e sabão;

5 – Não cumprimente crianças, cônjuges, animais domésticos ou outras pessoas que morem na casa antes de trocar de roupa e lavar as mãos;

6 – Tome banho assim que chegar em casa lavando sempre cabelos, óculos e higienizando joias e celulares;

7 – Desinfete celular, chaves e cartões bancários com álcool 70%;

8 – Mochilas e bolsas de uso diário também devem ser higienizados;

9 – Limpe as embalagens que trouxe com água e sabão;

10 – Lave ou faça a imersão de alimentos em água e sabão.

Secretaria de Comunicação de Macapá

Cássia Lima

Assessora de comunicação

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte macapa.ap.gov.br

Cemitérios terão termômetro, álcool gel e uso obrigatório de máscara no Finados – Região

Blog Giga Medical








O casal Irineu e Sirlei levou flores a um dos túmulo de familiares no Cemitério Municipal

Foto: Inézio Machado/GES/Inezio Machado/GES



O Dia de Finados será marcado pelo cumprimento dos protocolos de saúde nos cemitérios, em razão da pandemia. Em meio às flores, emoções e muita saudade, uma nova paisagem deverá se formar nestes ambientes. Os visitantes deverão usar máscara de proteção facial, poderão ter a medição de temperaturas, assim como a disponibilização de álcool gel. Ainda precisarão manter distanciamento e, em hipótese alguma, aglomerar-se. 

Como medida de segurança, prefeituras estão solicitando que apenas uma pessoa de cada família faça a visitação e que as do grupo de risco evitem a ida aos cemitérios e celebrações religiosas. Também é recomendado àqueles que apresentem febre ou sintomas gripais no dia não se dirijam aos cemitérios. Para completar as medidas, quem realizar visitas, deverá higienizar as mãos com frequência, especialmente após contato físico com superfícies.

Em Novo Hamburgo, o Centro de Operações de Emergência Municipal – Covid-19 (Coem) definiu protocolos para os cemitérios. Entre as medidas, todas as entradas destes locais deverão ter medidores de temperatura para o público. O uso de máscara é obrigatório em todas as áreas, além da disponibilização de álcool gel nas entradas e em instalações de uso comum. Havendo missas em ambientes fechados, como capelas, deverá ser obedecida a ocupação intercalada de assentos e o distanciamento mínimo de dois metros, além de obedecer a capacidade de 50% do público.

Dez dias antes da data, o casal de aposentados de Lomba Grande Sirlei Flores Strieder e Irineu Strieder levou flores a um dos túmulo de familiares da aposentada, no Cemitério Municipal Willy Martin, no bairro Operário. Mesmo sendo os únicos no local, na sexta-feira passada, ambos mantiveram a máscara no rosto. “Minha mãe de 84 anos tem baixa imunidade. Tenho netas e queremos continuar bem, sem ser os responsáveis por transmissão de doença. Viemos para ver como estão os túmulos e voltaremos antes do Finados, evitando aglomeração”, declarou Sirlei, diante da lápide dos avós, Firmino e Maria Júlia, e do pai Leopoldo.

Pela região

Sapiranga – A Secretaria Municipal de Saúde pede que população visite cemitérios nesta semana. Também recomenda a abertura destes locais já no sábado e no domingo. Fica estabelecido o limite de 50% de ocupação da capacidade.

Ivoti – Conforme o secretário de Saúde, Marcelo Bernardes, a população é orientada a usar a máscara para frequentar os locais de grande circulação de pessoas.

Campo Bom – O Cemitério Municipal, na Avenida João XXIII, bairro Metzler, abrirá no dia 2 das 7 às 19 horas. “O uso de máscara será obrigatório para acessar o local. Também haverá álcool gel na entrada”, informa o secretário de Assistência Social e Habitação, Tiago de Vargas.

Taquara – O Cemitério Municipal, na Rua Treze de Maio, bairro Cruzeiro do Sul, não terá missas. Recomenda-se que uma pessoa de cada família faça a visitação.

Dois Irmãos – Visitantes do Cemitério Municipal de Dois Irmãos, na Estrada Picada Verão, deverão seguir os protocolos sanitários, como uso de máscara.

 

Jardim da Memória terá homenagens

A programação de Finados do Cemitério Jardim da Memória contará com transmissões ao vivo pelo Facebook e YouTube. No dia 1º, às 10 horas, terá missa com bispo Dom Zeno Hastenteufel. Já no dia 2, no mesmo horário, a celebração será com padre Fabrício Bervian e, por volta das 11h15, terá uma revoada de balões brancos biodegradável. Já às 19 horas será a vez do recital “Amor além da Vida”, com Dante Ramon Ledesma e Família.

Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.jornalnh.com.br

Uso de máscara na rua passa a ser obrigatório a partir de quarta-feira – ECO

Blog Giga Medical




Uso de máscara na rua passa a ser obrigatório a partir de quarta-feira – ECO






























O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte eco.sapo.pt

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias | Coronavírus

Blog Giga Medical

O Presidente da República promulgou nesta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o distanciamento físico recomendado.

Esta promulgação foi divulgada através de uma nota no portal da Presidência da República na internet.

“É obrigatório o uso de máscara por pessoas com idade a partir dos 10 anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável”, lê-se no diploma, que entrará em vigor no dia seguinte ao da sua publicação.

O incumprimento desta obrigação — da qual estão dispensadas “pessoas que integrem o mesmo agregado, quando não se encontrem na proximidade de terceiros”, ou que apresentem declaração médica para o efeito constitui contra-ordenação sancionada com coima de 100 a 500 euros.

Em causa está um projecto de lei dos sociais-democratas que foi aprovado na sexta-feira com votos a favor de PS, PSD, CDS-PP e PAN e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues, com abstenções de BE, PCP, PEV e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira e o voto contra da Iniciativa Liberal.

A iniciativa de tornar obrigatório o uso de máscara na rua partiu do Governo, através de uma proposta de lei que causou polémica sobretudo devido a outra medida: a utilização obrigatória da aplicação para telemóveis StayAway Covid.

Para agilizar a aprovação do uso obrigatório de máscara no espaço público, o PSD apresentou um projecto de lei apenas com essa medida e o Governo retirou o agendamento da sua proposta no Parlamento.

Na votação deste projecto de lei na especialidade foram aprovadas algumas alterações ao articulado do PSD. Por proposta do PS, a medida vigorará por 70 dias em vez de 90 e está previsto que seja “avaliada, quanto à necessidade da sua renovação, no final desse período”.

Quanto às excepções, o diploma hoje promulgado estabelece que a obrigatoriedade de uso de máscara é dispensada “mediante a apresentação de atestado médico de incapacidade multiusos ou de declaração médica, no caso de se tratar de pessoas com deficiência cognitiva, do desenvolvimento e perturbações psíquicas”, ou “de declaração médica que ateste que a condição clínica da pessoa não se coaduna com o uso de máscaras”.

Segundo o diploma, esta obrigatoriedade também não se aplica “em relação a pessoas que integrem o mesmo agregado familiar, quando não se encontrem na proximidade de terceiros” nem “quando o uso de máscara seja incompatível com a natureza das actividades que as pessoas se encontrem a realizar”.

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.publico.pt

Uso obrigatório de máscara na rua tem 4 exceções

Blog Giga Medical

Falta apenas Marcelo de Sousa promulgar a lei que irá obrigar o uso de máscara em espaços ao ar livre, para entrar de imediato em vigor durante 70 dias. As multas para quem não cumprir variam entre os 100 e os 500 euros.

A utilização de máscara obrigatória por pessoas com 10 ou mais anos de idade, tem, no entanto, quatro situações de exceção:

1 – Mediante a apresentação de atestado médico de incapacidade multiusos ou declaração médica, no caso de se tratar de pessoas com deficiência cognitiva, do desenvolvimento e perturbações psíquicas.

2 – Através de uma declaração médica que ateste que a condição clínica da pessoa não se coaduna com o uso de máscaras.

3 – Quando o uso de máscara seja incompatível com a natureza das atividades que as pessoas se encontrem a realizar.

4 – Não se aplica a pessoas que integrem o mesmo agregado familiar, quando não se encontrem na proximidade de terceiros.

O projeto-lei apresentado do PSD, foi aprovado com votos a favor de sociais-democratas, PS, CDS e PAN, abstenções de BE, PCP, PEV e Joacine Katar Moreira e voto contra da Iniciativa Liberal.



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte maissemanario.pt

SIC Notícias | Bruxelas antecipa recolher obrigatório e obriga ao uso de máscara na rua

Blog Giga Medical

As autoridades de Bruxelas decidiram hoje antecipar da meia-noite para as 22 horas o recolher obrigatório imposto no país e ordenaram o encerramento das lojas às 20:00.

O anúncio foi feito pelo ministro presidente da região, Rudi Vervoort, uma decisão que vai além das adotadas na sexta-feira pelo Governo belga e que inclui ainda a proibição de atividades culturais e desportivas a partir de segunda-feira.

“A situação é muito grave”, explicou Rudi Vervoort em conferência de imprensa.

A Bélgica registou hoje 15.432 casos de infeção pelo novo coronavírus, o maior número de infeções diárias registadas no país desde o início da pandemia, anunciou o instituto de saúde pública Sciensano.

O recorde anterior ocorreu no domingo, quando 12.969 infeções pelo novo coronavírus, que provoca a covid-19, foram detetadas no país.

Entre 14 e 20 de outubro, foram confirmados, em média, 11.201 casos por dia, o que representa um aumento de 56%, comparativamente à semana anterior.

Na conferência de imprensa, realizada na sexta-feira, sobre a situação epidemiológica, as autoridades de saúde afirmaram que o limite de 20 mil casos diários não deve demorar a ser ultrapassado.

A Bélgica e a capital, Bruxelas, sede das instituições europeias, são atualmente dos principais focos mundiais da pandemia da covid-19, com as próprias autoridades a admitirem que a segunda vaga está a ganhar contornos de ‘tsunami’.

Com novas medidas restritivas em vigor desde segunda-feira — recolher obrigatório entre a meia-noite e as 05:00 e o encerramento de restaurantes, bares e cafés -, a Bélgica continua a bater recordes.

As autoridades belgas reforçaram na sexta-feira as medidas de combate à pandemia de covid-19, reduzindo a presença de estudantes nas universidades e fechando ao público as competições desportivas, com o país em nível de alerta 4.

No anúncio das novas regras, que vigoram até 19 de novembro, o primeiro-ministro da Bélgica, Alexander de Croo, apelou para a responsabilidade individual e comportamentos coletivos dos cidadãos, de modo a evitar o recurso a um novo confinamento.

“É o nosso comportamento que determina a duração destas medidas. Nenhuma regra, nenhuma lei pode vencer este vírus, temos de nos tornar uma equipa sólida de 11 milhões de belgas para o vencer”, disse De Croo, em conferência de imprensa.

Ensino superior, desporto e cultura são as áreas mais visadas pelas novas regras, que impõem um limite de 20% de presenças de estudantes nas universidades, com uso obrigatório de máscara.

As escolas do ensino primário e secundário continuam abertas a todos os alunos.

As competições desportivas profissionais voltarão a ter lugar sem público, mesmo que decorram ao ar livre, e as amadoras ficam suspensas, salvo as dos menores de 18 anos, que poderão continuar, mas com a presença de apenas um membro da família de cada jogador.

No caso dos eventos culturais, religiosos, associativos e educativos, é permitido um máximo de 40 pessoas, mas se o espaço permitir que se cumpra a regra de 1,5 metros de distanciamento físico, podem chegar a um máximo de 200 pessoas, mantendo-se a obrigatoriedade do uso de máscara.

A oferta de transportes públicos é reforçada neste nível 4, para minimizar os ajuntamentos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 42,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Pelo menos 1,145 milhões de mortos no mundo desde o início da pandemia

A pandemia da covid-19 já causou pelo menos 1.145.847 mortos e mais de 42.262.290 infeções no mundo desde que o novo coronavírus foi descoberto em dezembro na China, indica um balanço da agência France-Presse até às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa). 28.754.900 doente foram consideradas curados.

Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 6.366 mortes e 482.954 casos em todo o mundo, segundo a AFP.

Países mais afetados

Os Estados Unidos são o país mais afetado, tanto em número de mortos como de casos, com um total de 223.998 mortos entre 8.494.044 casos, segundo o balanço da universidade Johns Hopkins. Pelo menos 3.375.427 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais atingidos são o Brasil com 156.471 mortos em 5.353.656 casos, a Índia com 117.956 mortos (7.814.682 casos), o México com 88.312 mortes (880.775 infetados) e o Reino Unido com 44.571 mortes (830.998 casos).

Entre os países mais afetados, o Peru é o que conta com mais mortos em relação à sua população, 103 por cada 100.000 habitantes, seguido da Bélgica (92), Espanha (74) e Bolívia (74).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau) declarou um total de 85.775 casos (28 nas últimas 24 horas), incluindo 4.634 mortos (0 no último dia), e 80.876 curas.

A América Latina e as Caraíbas totalizavam hoje às 11:00 TMG 389.304 mortos em 10.830.540 casos, a Europa 260.198 mortes (8.499.613 infetados), os Estados Unidos e o Canadá 233.882 mortos (8.705.087 casos), a Ásia 164.802 mortos (10.088.549 infetados), o Médio Oriente 55.719 mortes (2.405.639 casos), África 40.930 mortos (1.698.937 casos) e a Oceânia 1.012 mortos (33.934 infetados).

Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte sicnoticias.pt

Com hospitais sob pressão, Portugal impõe uso obrigatório de máscara nas ruas

Blog Giga Medical

Em mais uma medida para conter a disparada de infecções pelo coronavírus, o Parlamento de Portugal aprovou nesta sexta-feira (23) o uso obrigatório de máscaras ao ar livre. A medida tem validade de 70 dias e vale para pessoas com idade superior a dez anos, sempre que não for possível manter distanciamento físico. Quem descumprir as regras está sujeito a multas entre 100 euros e 500 euros (de R$ 664 a R$ 3.322).

 

Até agora, o uso de proteção facial era obrigatório em estabelecimentos comerciais, espaços fechados e nos transportes públicos. O texto originalmente proposto pelo governo acabou deixado de lado devido a controvérsia em outro ponto: além do uso de máscaras na rua, haveria também a obrigatoriedade de instalar o aplicativo oficial de rastreamento de contatos de pessoas infectadas, o StayAway Covid.

 

Em meio a polêmicas sobre privacidade e compartilhamento de dados, a proposta foi duramente criticada por juristas, especialistas em saúde e deputados da base do governo, que acabou desembarcando da ideia. Restou aprovar, então, o texto alternativo do partido de oposição.

 

Apesar de a obrigatoriedade de máscaras ter sido apoiada pela maior parte dos deputados, sobraram críticas à atuação do governo de António Costa na gestão deste repique da pandemia em Portugal.

 

Alguns parlamentares também questionaram a falta de clareza no texto, que determina uso de máscaras em situações em que o distanciamento não é possível, mas não estabelece um limite claro para a distância mínima necessária. “É preciso que os critérios da aplicação da lei sejam definidos com clareza”, pediu o líder parlamentar do PCP, o deputado João Oliveira.

 

Nas últimas duas semanas, o número de novas infecções pelo SARS-CoV-2 disparou em Portugal, assim como em muitos países europeus. Nesta quinta (22), o país ultrapassou pela primeira vez a marca de 3.000 novos casos em um único dia, com 3.270 testes positivos em todo o território. Especialistas já trabalham com um cenário de até 6.000 novas infecções diárias em novembro.





 

Enquanto isso, o sistema de saúde do país dá sinais de tensão. Já há mais doentes internados agora do que nos primeiros meses da pandemia. Na região metropolitana da capital, mais de 80% das vagas para pacientes com Covid-19 nas enfermarias dos hospitais estão ocupadas.

 

Assim, as duas grandes cidades do país, Lisboa e Porto, vão reabrir hospitais de campanha. O uso de máscaras ao ar livre se junta a outras restrições impostas. Na quinta, o Conselho de Ministros colocou três cidades no Norte do país -Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira- em confinamento parcial, com saídas autorizadas só para trabalho, estudos, questões de saúde e outras poucas exceções.

 

Para evitar viagens no fim de semana do dia de Todos os Santos (1º/11), tradicional data religiosa no país, os cidadãos foram proibidos de sair de suas cidades no período entre 30 de outubro e 3 de novembro.

 

Na semana passada semana, o governo já havia limitado reuniões a um máximo de 5 pessoas, além de apertar a festas e estabelecimentos comerciais. Até agora, segundo dados da DGS (Direção-Geral da Saúde), foram confirmados um total de 112.440 casos e 2.276 mortes pela Covid-19.


 

Veja também

Mais de 50 milhões de americanos já votaram para presidente
Eleições nos EUA

Mais de 50 milhões de americanos já votaram para presidente

Professores da rede estadual de Pernambuco encerram greve
Educação

Professores da rede estadual de Pernambuco encerram greve



Giga Medical – Trazendo o melhor em equipamentos de proteção e hospitalares

Fonte www.folhape.com.br